Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

insones

não sei dizer esta cor de olhar
não sei falar destas ruas
é a cidade um agir congelado
e as pessoas tão cruas/ tão cruas

a praça me olha/ de ossos abertos

:

invoco um nome e quebro o silêncio
que há em todas as ruas
e a chuva cai sobre o asfalto
como lágrimas dispersas em dor

‘pessoas tão cruas’ dissolvem-se
feito palavras soltas e nuas

e este olhar em fundo falso
espreita :

ruas de obstinados segredos
embriagadas de ais e calafrios
ruas em solidão...

‘a praça me olha/ de ossos abertos’
fria/ tão fria e muda


[Rodrigo Z. & Márcia Eduarda]
marcia eduarda
Enviado por marcia eduarda em 15/08/2006
Reeditado em 15/08/2006
Código do texto: T217373

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (márcia eduarda®). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
marcia eduarda
São Paulo - São Paulo - Brasil
534 textos (16560 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 14:24)
marcia eduarda