Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

VOCÊ POETISA, EU APRENDIZ

Você poetisa, eu aprendiz...

Hoje, vamos romper
A barreira da distância
Faremos uma viagem imaginária
Você poetisa, eu aprendiz
Vamos fugir das sombras
Que escurecem nossos caminhos
Vamos roubar flores
Nos jardins mais belos
Vamos assobiar canções
Que ninguém conhece, nem nós mesmos
Vamos rir do discurso sério
Proferido por alguém que nunca sonhou
Vamos zombar dos amores perdidos
Afinal, eles é que estão perdidos
Vamos dar bom dia pra todo mundo
Mesmo que o mundo todo não nos responda
Vamos voltar a ser crianças
Pirulito, algodão doce, maçã do amor...
Andar em rodas gigantes... Vamos brincar!
Sim, vamos viver, vamos sonhar...
Provar de um mundo sereno, tranquilo
De uma vida nova!
Vamos buscar no amor, pois só
Ele é que em tudo põe vida!
Hummm! Que sonho bom,
Que traz até mim o céu,...
Eu poetisa, você aprendiz?
Não... Somos dois aprendizes...
Somos dois românticos
Dois corações sonhadores
Juntos, cantando o amor
Sedentos, famintos...
A fim de fazer o que mais nos apraz...
Fazer poesia... Amar o mundo e
Suas cores, suas dores...
Todas as cores do amor
Você menino-homem eu mulher-menina
Dois aprendizes...
Trazendo consigo um sonho comum...
“Fugindo das sombras, rompendo a distância”
Para cantar, com júbilo o sonho reverenciado
Por dois corações amigos e  apaixonados
Apaixonados pela vida,... E por tudo que ela nos dá
Você menino-homem, eu mulher-menina
Nós dois... Simplesmente aprendizes...
Aprendizes no espaço de um sonho
Aprendizes desse sonho de amor. !

(Elano  Ribeiro Baptista e Janete Fernandes – 27/09/06)
Elano Ribeiro
Enviado por Elano Ribeiro em 28/09/2006
Reeditado em 28/09/2006
Código do texto: T251705
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Elano Ribeiro
Mendes - Rio de Janeiro - Brasil, 42 anos
60 textos (6007 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 14:28)
Elano Ribeiro