Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Concordata do amor
Tere Penhabe

Eu te amei demais, para além do razoável
no cimo do coração, da pele, da compreensão...
Desejei teus beijos, teus braços a me envolver
teu peito para eu dormir, teu bem querer!

Foste tu, a mais bela presença em minha vida
na minha curva de dores, uma alegria vivida
prêmio talvez, consoloção, ou meramente ilusão
quem há de saber, os caminhos do coração?

Mas perdi, agora eu sei, é o fim da linha pra mim
não dei conta de pagar o alto preço, muito além
do que o maior amor do mundo mereça
peço perdão, mais uma vez, mentir não sei...

Se não posso gritar, se tenho que sufocar tanto amor
tudo que sinto, por maior que seja, já não vale nada
peço concordata...
Vou mais além, e sem bravata, me despeço de alguém...

adeus...

Santos, 29.09.2006_14:00 hs
www.amoremversoeprosa.com

&

DECRETAÇÃO DE FALÊNCIA?
Gui Oliva

o meu sentir tentou escriturar o verbo amar
com a letra mais perfeita fez lançar
todos os sonhos que nem imaginei sonhar
e vibrou em alvas páginas pretendendo se ajustar

mas com o passar dos prazos não mais ele entendeu
os lançamentos que fez creditando amores,
carícias, aconchegos, beijos que ao fim percebeu
lançavam-se debitados como dissabores

e no balanço dessa conta entre o sim e o não
na análise sem equilíbrio dessa equação
o meu sentir viu-se pedindo por clemência

não pode mais suportar, sem conciliar, dor de tal monta
ou o amor se lança nessa escrita de uma vez por todas
ou meu coração vai acabar é sucumbindo por falência...

não há concordata que dê jeito nessa conta!
kakakakakakakakaka!

Santos/01/10/06
Tere Penhabe
Enviado por Tere Penhabe em 02/10/2006
Reeditado em 02/10/2006
Código do texto: T254365

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Tere Penhabe
Santos - São Paulo - Brasil, 61 anos
252 textos (25810 leituras)
5 áudios (601 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 22:03)
Tere Penhabe