Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
LAGRIMAS DO POETA, EM PARCERIA


"Um papel em branco
amassado, chora
pela poesia que não
foi escrita em
em versos de dor...
"

                          E do outro lado a poetisa
                          Chora abandonada.
                          É que na folha branca e amassada
                          A musa não foi lembrada.

"Lágrimas batizada,
deixaram de conhecer
um sonho do poeta
que esqueceu de
escrever um soneto,
quando amassou o papel
que esperava suas
palavras.
.."

                        Com a tua água batismal
                        A poetisa molhada,
                        Ignora, sofrendo, a palavra
                        No papel não colocada.
                        Chora o Poeta,
                        Chora a sua Musa.

"Poeta, porque amassaste
este papel?
foram as lagrimas da dor
que te inspirou?
faltando-te coragem
para escrever um
soneto das lagrimas
do poeta..
."

                        Oh que destino mais insano!
                        Os sonetos fizeram falta
                        A quem não os concebeu
                        E a quem não os recebeu.
                        E assim se faz melodia
                       A dor insana e fria,

"Papel amassado,
caneta jogada,
lagrimas rolando,
um vazio entre a mente
e o papel, faz o poeta
meditar na primavera
de seus sonhos
... "

                               De quem tanto ama
                               Tecer palavras à Poetisa.
                               Mas o Poeta que sonha
                               Encantado pelo mundo e verso,
                               Não entende a trama e,

"Uma poesia que não
nasceu, deixa o poeta,
órfão, e em seu silencio
ele busca a força
que move o universo
para em versos
ele agradecer a Deus
pelo carinho das
palavras que não
abandonam
o poeta....
"

                          Pega o papel amassado,
                          E em Deus espera,
                          Que em breve tempo
                          Nasçam nele outros versos.

Rogerio Miranda - Poeta da paz
Divina Reis Jatobá

Dueto originado da Poesia LÁGRIMAS DO POETA, publicada em 06/10/2006 no Canto do Poeta da Paz - Rogério Miranda Miranda - sendo as duas poesias entrelaçadas por ele. Ao Rogério meu grande abraço, ele me honrou com esse presente.
LAGRIMAS DO POETA...
 
Divina Reis Jatobá
Enviado por Divina Reis Jatobá em 08/10/2006
Reeditado em 07/07/2008
Código do texto: T259041

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Divina Reis Jatobá
Brasília - Distrito Federal - Brasil, 55 anos
289 textos (39970 leituras)
6 áudios (1218 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 06:13)
Divina Reis Jatobá