Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto


PCOELHO & ÐäMå Ðë ÑëG®ö 

Sou o que sou! § Assim sou eu!

Não sou o tempo//sou brisa
Não sou a vida// sou inspiração
Nem sou a morte// sou espectro
Da alma ferida.// da dor contida

Viajo pelos ventos...// Flutuando no ar...
Sou o polen, sou a flor// Sou uma das formas do amar
Eu sou a semente// que se faz vida
Que cobre teu ventre// que acaricia teu corpo
Quando lhe faço amor.//Sou quem te ama por amor

Não sou vagabundo// sou solto no tempo e no espaço
Nem tenho vícios// faço o meu caminho
Não sou o pior do mundo// sou apenas um menestrel
Nem moro em hospícios.// faço do mundo minha morada

Eu, sou o que sou!// sou o que quero ser
Alguns acertos, pouca vaidade// nada levo comigo
Sei ser pequeno, sem ser ingénuo// sei ser verdade
Sei ser forte, sem ser covarde.// sei ser amor, assim sou
eu!

Autor >>> PCOELHO
Dueto >>> ÐäMå Ðë ÑëG®ö


***

Agradeço a você meu querido amigo, por mais esta oportunidade e prazer de poder duetar com você em mais uma de suas poesias.

Clik no link e conheça melhor o poeta PCOELHO


www.recantodasletras.com.br/autor.php?id=3108

***

ÐäMå Ðë ÑëG®ö

Apenas uma mulher que já riu, amou, se entregou e chorou.
Escrevo o que sinto, como sinto quando sinto.
Longe, muito longe de ser uma poetisa, sou apenas alguém que sente!
 
Dama De Negro e PCOELHO
Enviado por Dama De Negro em 20/10/2006
Reeditado em 27/05/2012
Código do texto: T269346

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Dama De Negro
São Paulo - São Paulo - Brasil
1890 textos (146139 leituras)
2 e-livros (329 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 02:00)
Dama De Negro