Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

poema a duas mãos com Francisco Coimbra (Assim)

ANA MARIA
nunca escrevo poesias para as pessoas
pois as escrevo com elas e por elas
mas sem ser para as dar senão
 
como as flores nascem do chão
nas plantas que as dão
 
assim plantei este poema para ti!

(fazendo uma poesia à moda do Assim)

VIDRO INCOLOR

pequenas peças do meu corpo

sabes que gosto de flores!
envio letras...

são delas o perfume que me trás a pele do meu amor
mas penso que não nasce das plantas
mas sim do vidro incolor

            Ana Mª Costa
Ana Maria Costa
Enviado por Ana Maria Costa em 31/10/2006
Código do texto: T278420
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Ana Maria Costa
Portugal, 50 anos
152 textos (6923 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 10:12)
Ana Maria Costa