Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

VIUVEZ ADOLESCENTE 
Sperazzo/Tânia Ailene/ Jorge Linhaça


VIUVEZ ADOLESCENTE
(Sperazzo)

Nesse momento de despedida
inventei estradas na minha mente
recriei palavras para curar a ferida
nesse coração meu que perfumaste

Na tristeza do meu olhar perdido
pude visualizar flores coloridas
Longe é o mar mas ouvi sereias
andando no tempo das areias

Mais distante é o céu, mas alcancei estrelas
abracei a lua com o meu pensamento
prendendo-me nas noites em teias

Agasalhei a tua alma, pude
em sonhos revigorar o meu sangue
As minhas veias fortalece e ilude
a ressureição da vida exangue

E é a ti amor que devo esta embriaguez
Só assim posso suportar a distância
que a morte traz nessa viuvez
do nosso amor pleno de adolescência...

Sandra Lúcia Ceccon Perazzo
10/11/2006

VIUVEZ SEM OPÇÃO...
TÂNIA AILENE


Choro calado, sentimento contido
existência na sobrevida
ilusões perdidas com tua partida...

Sofrimento que nada apaga
dor infinita alcançada
acordar com esperança,
do pesadelo vivido

força com busca no que restou...
Falta que nada supre
silêncio duradouro na procura
respostas paradas no ar...

Onde estão nossos sonhos?
Os planos que fizemos?
As noites de amor onde ficaram?
Teu corpo para me aquecer, porque?

Perguntas que jamais saberei
Para onde foram seus carinhos
Onde está você agora
Porque me deixou no meio do nada...

Só posso pensar na solidão
Instalada por não sei quem
Achando-me ser capaz, de ficar sem você...
Agora só dor, saudade, lembranças

Viuvez sem opção,
Amarga dor, congela coração
Faz vida onde nada importa
Morada sem sentido
Amor que nada apaga...

10/11/2006
TÂNIA AILENE
RIO DE JANEIRO


VIÚVO QUE PARTIU
Jorge Linhaça

A dor da partida me acompanha,
teu pranto sinto sem poder tocar,
as lágrimas minha alma banham,
mas por ti estou ainda a velar.

Dimensões próximas nos separam,
paredes invisíveis a nos ocultar,
só não 0cultam nem nos isolam,
do sentimento do nosso amar.

Prematura foi minha partida,
mas não foi o fim do meu ser,
aqui do outro lado da vida,

Torço pelo teu reflorescer,
apesar da saudade incontida,
deves tu continuar a viver
.

***   **   ***
Arte - Simone Cz

Sperazzo
Enviado por Sperazzo em 21/11/2006
Reeditado em 20/06/2007
Código do texto: T297457
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Sperazzo
São Paulo - São Paulo - Brasil
303 textos (25338 leituras)
33 áudios (1125 audições)
1 e-livros (88 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 08:09)
Sperazzo

Site do Escritor