Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Tão cedo tudo passa


Tão cedo tudo passa
Guida Linhares

Tão cedo tudo passa
na vida que se imagina,
em cada canto uma graça,
e a paixão que alucina.

Morre-se a cada momento,
por desenganos sentidos.
Atormentam o pensamento,
e nos deixam ressentidos.

Mas no toque dos clarins,
anunciando o despertar,
movem-se rosas e jasmins.
No enlevo estás a esperar!

Que eu só hoje te encontre,
plena de amor, divina graça.
Que a certeza se defronte,
pois tão cedo tudo passa.

Santos, SP
28/11/06

Poema inspirado na Ode de Ricardo Reis

Tão cedo passa tudo quanto passa!
 

--------------------------------------------------------------------------------

 
Tão cedo passa tudo quanto passa!
 
Tão cedo passa tudo quanto passa!
Morre tão jovem ante os deuses quanto
Morre! Tudo é tão pouco!
Nada se sabe, tudo se imagina.
Circunda-te de rosas, ama, bebe
E cala. O mais é nada.
 

 
* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *
Guida Linhares
Enviado por Guida Linhares em 29/11/2006
Código do texto: T304390
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Guida Linhares
Santos - São Paulo - Brasil, 70 anos
1939 textos (158405 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 01:55)
Guida Linhares

Site do Escritor