Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Madrugada de Inverno

O vento soprou até o mar,
esqueceu um sonho meu.
A noite continua a me consolar,
continuo a dormir num sonho seu.

Os anjos que a noite traziam a paz
agora trazem ruídos de desespero
Calada, pela noite a vagar
Vigiada pela angústia e pelo desprezo.

A lua parece um sonho,
que, as vezes, a noite esquece,
quando o céu é tão escuro
e um triste anjo padece.

O vento volta a soprar
Minha angústia volta a atacar
Os anjos fogem para me matar
Os demônios voltam a gritar.

A noite parece ser eterna,
o silêncio traz a aurora,
no horizonte cai a lágrima,
que a doce lua chora.

Dormente a lua se vai
Deixando o doce mar para trás
Levando consigo a dor de seu mundo
E a leveza de seu olhar.
(Elton e Penélope; 14/08/2005; 01:50 AM)
Elton Veloso da Silva
Enviado por Elton Veloso da Silva em 23/08/2007
Código do texto: T620684
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Elton Veloso da Silva
Pedreira - São Paulo - Brasil, 30 anos
110 textos (7076 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/08/17 07:20)
Elton Veloso da Silva