Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ah! Os Relógios -Mário Quintana & Maria Thereza Neves


Ah! Os Relógios
Mário Quintana

Amigos, não consultem os relógios
quando um dia eu me for de vossas vidas
em seus fúteis problemas tão perdidas
que até parecem mais uns necrológios...

Porque o tempo é uma invenção da morte:
não o conhece a vida - a verdadeira -
em que basta um momento de poesia
para nos dar a eternidade inteira.

Inteira, sim, porque essa vida eterna
somente por si mesma é dividida:
não cabe, a cada qual, uma porção.

E os Anjos entreolham-se espantados
quando alguém - ao voltar a si da vida -
acaso lhes indaga que horas são...

&

Ah! Os Relógios
Maria Thereza Neves

Não,  não consultem por favor,
Vou esquecendo as horas perdidas ,
 Seguindo meu destino, seja ele onde for,
Acordando sonhos, recordações vividas.

O tempo andou morrendo apressado .
Saio de mim esquecida na poesia .
Não apaguem o momento passado
São diários passos do dia a dia.

Nada tenho a temer, parto inteira,
Sem tristezas, sem cronômetros ,
Nova vida a viver mesmo nas beiras.

O espanto dos calados,surdos relógios ,
Abrem sorrisos nas estrelas , na lua ,
E das portas sem mais pedágios !


24/09/07
Maria Thereza Neves
Enviado por Maria Thereza Neves em 25/09/2007
Código do texto: T667112
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria Thereza Neves
Juiz de Fora - Minas Gerais - Brasil
3364 textos (91826 leituras)
6 e-livros (225 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 22:49)
Maria Thereza Neves