Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CAMINHANDO - Dueto: Eu e Eu rss

Evaldo da Veiga

Em seguir confiante, alegre e sorridente,
chega-se a bom lugar.
Com pessimismo, carranca fechada,
só se chega, onde não se deve chegar
.
Salvação de graça, há
não exige e não cobra...
mas o estado de espírito enseja...

Não vou, não quero esforço!
Então fique e pague dobrado.
Hoje não, amanhã talvez,
dá para retardar, a vida espera.
Mas por omissão de quem quer,
ela deixa de dar.
Com a vida o trato tem tempo.

E para sempre vou descansar...
Não se descansa pra sempre
Nem aqui ou em outro lugar
A vida caminha sempre
Após os caminhos daqui
Virão os caminhos de lá.
Descanse enquanto caminha...

O meu Senhor vai me salvar.
Salva sim, pode esperar.
Mas enquanto espera,
salve-se de si mesmo
de sua dependência
de tudo esperar.
Espere enquanto faz.

O grande amor vou conquistar.
Conquiste sim, é só amar.
Ame a si mesmo,
por decorrência o semelhante;
então, porque não ir além,
amando os bichos e as flores,
a natureza, o verdadeiro Éden.

Imagem: Tela do Kandinsky

evaldodaveiga@yahoo.com.br
Evaldo da Veiga
Enviado por Evaldo da Veiga em 28/09/2007
Reeditado em 28/09/2007
Código do texto: T672033

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Evaldo da Veiga
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil, 74 anos
952 textos (314222 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/10/17 08:09)
Evaldo da Veiga