Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
Quando eu morrer...
(Prosa Poética)
Maria Thereza Neves


por favor, não chorem, lamentem ,
juntos estaríamos criando novos
mares, oceanos e rios sem sorrisos.
Não, não façam isto, não desejo causar dor
somente deixar amor, paz em cada coração.


Façam uma prece simples com palavras profundas,
verdadeiras, sentidas, se isto realmente sentirem.
Isto me bastará para prosseguir sem hesitar, duvidar.


Deixem-me quieta, com meus pensamentos
e silêncios conhecendo a nova morada.
Seguirei sem tropeçar atendendo o chamado
para onde as estrelas felizes acendem
o coração não mais sofre,
a alma voa azul escrevendo com plumas
nas nuvens, nas asas dos anjos.

Quando eu morrer, em memória, façam poesias
estarei acompanhando linha a linha
todas emoções, estações e fantasias
vividas nas entrelinhas.
Se a inspiração faltar olhem para lua
estarei escutando ,ajudando vocês.
Soprarei folhas, ventos, palavras macias.


Desculpem, não direi adeus,
não daria tempo de abraçar a todos ,
acabaríamos em infinitas cascatas de lágrimas.
Não, não levarei tristezas nem mágoas,
somente saudades eternas .


Quando minha hora chegar,
meu tempo de chão terá esgotado, por isto irei
procurar meu verdadeiro lugar
além da vida , mesmo que sejam as estradas tortas
andarei a endireitar trilhas
achar o número e a minha rua sonhada.


Levarei comigo as madrugadas,
os fios coloridos , restos ainda vivos de vida ,
momentos puros que vivi , um pouco do que fiz
para me doar a eternidade inteira.

Saberei chorar, sofrer se preciso for ,
carregar mais uma cruz ou aqui voltar
sem jamais me espantar,
sempre descortinando novos horizontes
finalmente me encontrando ,
descobrindo meu real destino.
**********
QUANDO VOCE MORRER
(resposta à amiga TT)

Quando voce morrer, minha amiga,
farei uma boa oração,
com palavras extraidas do coração,
rogando ao Pai recebe-la
e os irmãos de luz ampará-la
nesta hora de transição.
Como sei que não devo chorar,
meus olhos ficarão secos...
Voce estará na memória,
com certeza bem guardada,
dos momentos de alegria
vividos atraves da sua poesia,
conosco compartilhada.
Sentirei saudades imensas
da companheira querida,
de tantos poetrix e cirandas
em que participamos.
Saudades da menina guerreira,
que estuda, escreve, convive
intensamente,
com atenção e gentileza,
com todos que têm a felicidade
de estar ao seu redor.
O mundo da net,
querida Maria Thereza,
ficara bem mais pobre
sem seus versos e sua amizade!

Ilze Soares


Ilze Soares
Enviado por Ilze Soares em 03/12/2007
Reeditado em 02/06/2011
Código do texto: T763005

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Ilze Soares
Catanduva - São Paulo - Brasil
3577 textos (191798 leituras)
6 áudios (1469 audições)
12 e-livros (3515 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/08/17 06:03)
Ilze Soares

Site do Escritor