Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

andarilhos de ventos-Maria Thereza Neves & ANDARILHO DE LUZ- ByWoo

           

                     Maria Thereza Neves


            an  da  ri   lhos  de     ventos
                   sem compromissos
             em          espaços       infinitos
                de-sa-tan-do          nos
             tentando    escrever história
                   em paginas vasias
             ruas          c o m p r i d a s
                       chão que some
                      luxo virando lixo
                      filhos da esquina
                         esquecidos
                           no pó
                           no barro
                       trapos humanos
                 folhas matinam an-dan-ças
                        esperanças
                 pelos galhos das árvores
                   arrulhando segredos
                  com rumor de tristezas
                   universos imcompletos
                   deixando escapar vidas

&

 ANDARILHO DE LUZ
 ByWoo

 O andarilho, também tem medo
tem seus momentos de dor, de angustia
de perplexidade, perante as obras do Criador

 Ele precisa respirar fundo
 para acreditar que a realidade, é a realidade
e que como ser de luz, precisa aceitar
ouvir e agradecer

Precisa deixar o coração doer e manifestar;
o âmago da sua ferida lateja,
 precisa observar seu medo,
conversar com ele e seguir

 
Suas dúvidas, seus temores
desaparecem como mágica
 pois ele acredita em si,
acredita que Algo Maior
 é soberano nos seus atos

 Não encara nada como derrota,
Não se entrega aos lobos famintos
Observa ao seu redor, usa seu aprendizado,
se preciso for, usará sua espada de ouro

Porém, o andarilho precisa
recuar e esperar a dissolução
da sua dor, acalmar seu coração

Clama com temor a orientação dos céus
Medita, jejua e aguarda
Pois confia que uma folha caíra
e mostrará o caminho a seguir

A fé é  ferramenta do combate,
da sua meta a ser atingida
subitamente bate uma brisa leve
e lentamente vai tocando,
soprando em sua face
anunciando que chegou a hora
É hora de combate,
então, se sente um gigante,
armado, protegido, rodeado
com todo o potentado
iluminado por todos os seres de luz
e aí, parte serenamente
para cumprir sua missão

 ByWoo
Dezembro/2005
Maria Thereza Neves
Enviado por Maria Thereza Neves em 26/12/2005
Código do texto: T90596
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria Thereza Neves
Juiz de Fora - Minas Gerais - Brasil
3341 textos (90990 leituras)
6 e-livros (224 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 19:09)
Maria Thereza Neves