Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DUETO : Não apresse o rio - rivkahcohen/ Triste Poema do Rio - MariaTherezaNeves

Não apresse o rio
rivkahcohen
 
 
 
Temos tanta urgência
que sinceramente
não sei no que vai dar!
 
Por capricho ou inexperiências
queremos logo chegar,
acabar,
mostrar!
 
O fazer com consistência
é primeiro arar
onde se vai plantar.
Depois...
com muito carinho
deitar a semente
e cuidar
Só com critério
e persistência
podemos alcançar.
 
Para não labutar tempos a fio
observe a natureza,
MAS POR FAVOR,
não apresse o rio
ele sabe quando chegar.
...*...

 
Triste Poema do Rio
Maria Thereza Neves
 
Navegando pelo rio das perdas
que não deixa lembranças nas margens
não grava nada nas pedras
ou ecos encontra nas montanhas
o poema vai apagando os passos das imagens...
 
Cansado de tanto insistir
do existir solitário
vai e vai prosseguindo
seguindo o triste destino
sem letras abraçando a cada alvorecer
vai matando as secas gotas da alma
na sede da vida que foge .
Maria Thereza Neves
Enviado por Maria Thereza Neves em 30/12/2005
Código do texto: T92527
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria Thereza Neves
Juiz de Fora - Minas Gerais - Brasil
3341 textos (90991 leituras)
6 e-livros (224 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 06:38)
Maria Thereza Neves