Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A Lei da Natureza

Se eu me magôo e passo a odiar quem foi insensível comigo, esse problema é MEU, não do outro. O outro apenas não correspondeu às minhas expectativas, não deu o colo que eu achava que merecia, não foi o amigo que eu queria que tivesse sido. Ele foi ELE. EU é que queria que ele tivesse agido diferente. Então EU sou o responsável pelo que sinto. O segredo é a atitude pois o mundo é composto por pessoas e estas são movidas pelos seus sentimentos e anseios que são baseados em suas percepções ,logo percepção gera atitude .
Mas cuidado nem sempre sua percepção é a correta , logo sua atitude ....

" Todas as misérias verdadeiras são interiores e causadas por nós mesmos. Erradamente julgamos que elas vêm de fora, mas nós é que as formamos dentro de nós, com a nossa própria substância. " Jacques Anatole France, poeta e romancista francês)

A Lei da Natureza
 
 
      Um agricultor tinha sacos variados de sementes. Resolveu um dia plantar um grande terreno nunca utilizado, com uma lavoura de morangos. Passou o trator, limpou o terreno, apanhou um saco enorme de sementes e foi deitando-as na terra mecanicamente. Ao final de uma tarde desceu do trator exausto, e olhando a grande extensão plantada, pensou, agora é só esperar que a natureza faça o resto. E foi descansar.

     Três semanas depois o homem resolveu dar uma olhada em sua nova lavoura para ver o crescimento das plantas. Começou a caminhar a pé por entre as pequenas mudas que já tinham mais de 1 palmo de tamanho, examinando-as cuidadosamente, até de que repente parou estarrecido, pôs as mãos na cabeça e gritou: NÃO !!!!!!!!! Correu ao celeiro pegou o saco das sementes que plantara e confirmou sua incredulidade: ele plantara equivocadamente, tomates ao invés de morangos. Indignado voltou correndo à sua lavoura e esbravejando e pisoteando as tenras plantinhas gritava, droga, droga, detesto tomates, eu queria morangos....e chutava a terra, pisoteava, pulava numa fúria insana até cair sobre solo exausto e embarrado. Vendo aquilo sua mulher o socorreu e ele chorando enraivecido afirmou detestar aquela lavoura e queria vê-la destruída. Sua mulher, pessoa simples mas sabia, o consolou e lhe disse: mas meu marido, a natureza não fez nada errado, se você plantou tomates, como queria colher morangos?...

    E assim é a vida, sempre colhemos o que nós plantamos. E nisso não há nenhum castigo. É apenas uma lei, lógica e imutável. Se você planta tomates vai colher tomates! Portanto, quando você for plantar sua "lavoura" cuide bem na escolha das "sementes"..... para não ter surpresas desagradáveis ou tristes.


Retirado do livro "É divertido fazer o impossivel" Ed.Casa da Qualidade , Roberto Recinella

Roberto Recinella
Enviado por Roberto Recinella em 19/01/2006
Código do texto: T101036

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Roberto Recinella - www.projetosolemio.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Roberto Recinella
Campo Mourão - Paraná - Brasil, 50 anos
43 textos (8896 leituras)
5 áudios (1895 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 18:15)
Roberto Recinella