Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Medos Solitários - IV

Sim, estou mais melancólico aqui. Essa foi uma fase mais dolorida. Uma fase mais solitária. Uma fase que buscava algumas confirmações na vida. Que depois de passada uma década cheia de altos & baixos, minhas angústias foram confirmadas. Um caminho solitário é certo, mas que tinha que percorrer. Esse amadurecimento, sem se basear num conformismo barato, que não leva a porra de lugar algum, me fez ser um forte. Um guerreiro contumaz, bramindo suas armas contra a mediocridade da natureza humana. Talvez agora, você possa entender por que falo sempre em bater cada vez com mais força. É o instinto do guerreiro que carrego & sempre carregarei dentro do coração, dentro da alma. Eu nunca desisto. Eu nunca me entrego. E estou sempre pronto para a batalha, seja ela qual for.

Peixão89
Medo de Amar - 1984
Peixão
Enviado por Peixão em 13/04/2005
Reeditado em 30/08/2009
Código do texto: T11060
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Peixão
Santo André - São Paulo - Brasil, 57 anos
3231 textos (120253 leituras)
1 e-livros (241 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 10:04)
Peixão