Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Medos Solitários - VI

De quantas inquietações podemos viver? De quantas? Talvez muitas talvez, algumas poucas.

Se nos fosse possível prever com mais clareza o que o futuro nos reserva, talvez nenhuma. Talvez. Sempre permeamos por caminhos dúbios, que escamoteiam o próximo passo. Em cada passo uma surpresa para perpetuar a busca. Às vezes, logramos o futuro com estratagemas dentro de estratagemas, para alcançar algo desejado, planejado em minúcias. Mas fica um gosto amargo se não conseguimos nossos intentos. Alguns desistem no meio do caminho. Tolos. Simplesmente tolos, pois o caminho está bem aí, debaixo do nariz.

Peixão89
Medo de Amar - 1984
Peixão
Enviado por Peixão em 14/04/2005
Reeditado em 06/09/2009
Código do texto: T11301
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Peixão
Santo André - São Paulo - Brasil, 57 anos
3231 textos (120251 leituras)
1 e-livros (241 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 06:57)
Peixão