Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

HAIKAI à tunisiana

 
 SEDE
°°°°°°°
estou a morrer de sede
basta um rio rico em chocolate
para correr de Carthage à Rio de Janeiro

  Presença
°°°°°°°°°°°
Senta-te nesta cadeira
e  espera..
a borboleta não vai tardar.

Primavera
°°°°°°°°°°°°
ela olha-se no espelho
o rouxinol,
foi ele que compôs a primavera.
 
 confusão
°°°°°°°°°°°
está a chover 
 não há ninguém
a quem é que me devo dirigir?

Absurdo
°°°°°°°°°°
 há alguma coisa de esquisito:
já não vejo ma Natureza Morta.
eu sou,sem dúvida, abstrato!   

Alma ou senha
°°°°°°°°°°°°°°°°°
fofa
intraduzivel
e fora de série
a alma de poeta ainda não está a dormir
(telefono-te esta noite?)

Caneta de feltro
°°°°°°°°°°°°°°°°°°
colado frente à ponte
o passageiro clandestino perde, de passagem,a fonte
adeus infância!
adeus inocência!

é agora ou nunca!
°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°
ele sentiu um medo terrível
está na hora de voar
longe disso.

Tunisia:26/02/2006


 

Yo
Enviado por Yo em 28/02/2006
Código do texto: T116940
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Yo
Tunísia, 59 anos
25 textos (1609 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 06:38)
Yo