Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Se tem algo que não possa fazer,...

Se tem algo que não possa fazer, talvez ninguém realmente venha a fazer. É até uma sina. Nunca posso deixar nada para depois, esperando que alguém venha fazer por mim. Ninguém vem me socorrer gratuitamente. Estou sempre deixando alguma coisa para depois, para fazer alguma coisa para alguém. E aquilo que preciso sempre fica para depois, como se nunca fosse importante.
Até quando alerto para os melhores caminhos, encontro primeiro, resistência. As pessoas têm que tomar diversas vezes na cabeça para começarem a me darem ouvidos. Algumas vezes, tarde demais. Muito tarde. Sempre quando já perdi a paciência e deixei que a própria natureza se encarregasse de mostrar o caminho. E da forma mais dolorida, sempre. Não entendo o porque, das pessoas não me ouvirem. Já cheguei a questionar se ando falando em uma língua diferente, ininteligível. Acredito que não. Ainda me julgam teimoso, caralho!!!! Sendo assim, sempre serei um teimoso, por que continuo avisando as pessoas sobre suas escolhas, suas atitudes, nem sempre coerentes com o melhor caminho a seguir. Tudo bem que temos que ter livre-arbítrio, mas bom senso não faz mal a ninguém. E a maioria das pessoas além de tudo, pré-julgam, ou se acham no direito de pré-julgar a tudo e a todos sob uma ótica
pré-conceituosa. Acreditando inclusive, que se não gostam de uma pessoa, você também tem que manter distância.

Peixão89
Peixão
Enviado por Peixão em 30/04/2005
Código do texto: T13991
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Peixão
Santo André - São Paulo - Brasil, 57 anos
3231 textos (120252 leituras)
1 e-livros (241 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 14:05)
Peixão