Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A nona e eu

Nossa cumplicidade não passa do primeiro ato, muito diferente de Beethovem; que toca pra mim da primeira à última nota da nona sinfonia...
   Por pura ironia, o "cumplice", está impregnado na minha pele...e nem de longe ele conhece o "dolce gabana" que se estende nos meus edredons... falta a linguagem além das palavras.
   Só eu conheço os alegros e andantes que retumbam no meu peito...só eu me arrepio com os celos, que me levam para além do infinito, sonhar com a imensidão, por que sou tão surda quanto ele...mas percebo pela vibração, os sons...sinto a mesma ebulição cá dentro...
   Enquanto minh'alma comunga com o universo; essa enorme senda paixões, e mergulha na necessidade de ficar prenhe, meu corpo se esconde dentro dos mais abusivos silêncios...fico gerando e maturando meus anseios. Não me basto, eu sei, mas me arrasto dentro das horas pra me fazer canção com cada nota que me arde sentida dentro do peito...
    Onde eu estava enquanto ele compunha para mim...quiçá eu boiasse sob as estrelas, ouvindo seus dedos em toques perfeitos suplicando nas teclas do piano...talvez eu não soubesse que cabia dentro da sinfonia... ele certamente  não sabia que eu existia...
    Nunca passamos do primeiro ato...mas ele vive em mim...
    Ele toca e me toca, tanto mais quando exerce seu fascínio, sobre mim de onde mais nem eu sei onde encontrar, já que é pó e sonho misturado a realidade bruta; que se assenta na minha presença e me ouve calado os choros desatinados...é aqui, que ele se confunde entre o lúdico e a realidade...na minha mais cruel saudade...
    Uma desabalada correria acelera as minhas pulsações...me remete ao tempo que só a nós pertece, entre o sonho e veleidade...fecho em círculos imprecisos as lembranças...e me guardo pura nos acordes da nossa melodia...
Angélica Teresa Almstadter
Enviado por Angélica Teresa Almstadter em 26/05/2005
Código do texto: T19927

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Angélica Teresa Almstadter
Campinas - São Paulo - Brasil, 62 anos
1054 textos (55636 leituras)
25 áudios (3274 audições)
1 e-livros (247 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 20:45)
Angélica Teresa Almstadter