Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ela , a amante - (quase humor)

ELA ,uma senhora qualquer,mais de quarenta, quase aposentada,  filhos quase  criados,  sozinha.
Está dando duro para tirá-lo -(ele, um marido qualquer) - de algum lar  acomodado.
E segurá-lo  em suas redes 'perfeitas' , tecidas  com  astúcia. Nada a demonstrar.
Diz  em meigas  e poucas palavras, coisinhas suaves e sem compromisso.
Não o entope de  perguntas...
Não o  questiona .
Aceita o que ele  pode dar.
O que ele é. Admira-o.
'- Como você não existe ninguém!Vem que tem!'

Joga a lingüiça apetitosa de modo certeiro como quem não quer nada...e  fica a espera do cão.
Ela está de  malas prontas para um sério e longo ficar.
Está com medo ou cansada da solidão.
Ela quer  muito mais.
Quer o oficial, o relacionamento exercido e operante...quer o que sempre pretendeu e não conseguiu.
Um marido . Mesmo que só de nome. Presente, atuante.
A vida está se indo...assim  como  os filhos.
Meio depressa, meio vazia.

No momento,ela faz o  que pode e o que não pode.
Esconde o jogo com certeira  decisão .
Joga  em trapaça ,se lançando de modo cuidadoso,
curioso ,mostrando apenas uma sensual intenção.
Palavras das mais auspiciosas.

Mede com cuidado obstinado suas observações.
Os atos. Os laços devassos . O  alimento. A dose.
A farofa, o melado.
Tudo bem bolado e não  cai em contradição.
Comidinhas, temperos exatos , bebidinhas  e  os papos  'sem lenço e sem  documento'...
Muita descontração...
'-Você  é o meu tesão!'

Sexo  em profusão.Maior  paixão!
A empática  alma  gêmea !
Ele,se achando  esperto, querendo o relax... pensando que está no controle da situação para gozar  oportunidades  de um  caso sem  conseqüências.
 '- Vamos viver!'
Ledo engano.
Quando menos esperar será fisgado por alguma outra razão,  num mesmo contexto abstrato 'do antes ' da polvorosa relação.
Mulheres de vida intensa ,
depois dos quarenta...vividas, espertas,
fazem  do suposto esperto ...um cão bobalhão.
 
Ela - em alguns casos que se vê , também , por aí.
Preconceito? Não .
Constatação.

luferretti
Enviado por luferretti em 14/08/2006
Reeditado em 14/08/2006
Código do texto: T216372
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
luferretti
Limeira - São Paulo - Brasil
367 textos (13119 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 18:07)
luferretti