Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

...... Deixe os papéis

.........
.
...
 
 Boa noite dama da noite
 senhora da morte que não me deixas morrer
 porque me prender nessa vida miserável
 leve-me ou solte-me
 não me deixe no meio do mistério
 no cemitério dos vivos, não se vive nem se morre
 venha, ou vá, mas me leve (...)


_ Vamos Lúcio, levante-se, deixe os papéis, vamos.
_ Um minuto, deixe-me descansar.
_ Espero que não demore, pessoas te esperam.
_ Sim eu sei.



Bem...quando existe alguma chance, quais são as chances dessa chance piorar? Todas ...., e o mesmo não ocorre ao melhorar, até ai nao importa, nao que o resto importe, mas, dessa regra dentre outras sucedeu-se minha vida, pelo menos até aqui, não digo se foi bom ou ruim, só poderia ter sido pior. Meu nome, até tenho, tinha um maior, mas agora simplesmente Lúcio, filho de Deus e do Diabo, eles?, insistem em disputar-me, e foi por a nenhum me alinhar que aqui estou, no meio, da vida e da morte, do bem e do mal, e principalmente da sanidade e do insano, os anjos até me agradam, mas existem muitos erros, talvez até o final ainda eu mude de idéia, um guerreiro sem espadas nem escudo, as únicas armas: a voz e os punhos, Ahhgr.... estou cansado .....
Animus
Enviado por Animus em 08/09/2006
Reeditado em 13/09/2006
Código do texto: T235635
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Animus
Guarulhos - São Paulo - Brasil, 28 anos
46 textos (3144 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 01:35)
Animus