Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
SABER VIVER É UMA ARTE

Saber Viver é não ter medo do experimentar .

Inteligência não é saber mas gostar de aprender .

As pessoas mentalmente rígidas são as mais fracas .

Uma nação para se afirmar plenamente na sociedade das nações sem ser através da força bruta necessita de , primeiro , afirmar-se perante si mesma e isso só acontece quando o auto-respeito cultural brotar na maior parte de seus integrantes através de uma revolução pela educação no redescobrimento de suas raízes eco-sociais profundas .

Todas as transformações sociais e políticas são geralmente muito lentas pois existe o receio no espírito das maiorias , e são com estas maiorias que se constrõem as democracias , sobre quase tudo o que seja inovação e descobertas .

Esta maioria humana , na maior parte dos países , é bem representada pelo "velho do restelo" , figura típica portuguesa descrita pelo poeta Camões nos Lusíadas e cujo apego ao conhecido e medo dos mares nunca dantes navegados é imenso .

Para haver descobertas cientificas é necessário saber usar os melhores instrumentos técnicos , é preciso tê-los ou construí-los mas também é necessário uma mente aberta ao desconhecido sem preconceitos ou dogmas .

Uma pessoa cuja arte é medíocre nunca saberá apreciar devidamente uma obra de alta qualidade , mesmo que seja na mesma arte , a não ser que tenha a grandiosidade de um espírito consciente sabendo-se aprendiz naquela arte e disposto a aperfeiçoá-la .

Um exemplo claro é o caso de um grupo musical novo originário da um país europeu , cidade do Porto , e cujas musicas baseiam-se em estudos aprofundados das raízes de seu país de origem e desenvolveram uma apurada técnica instrumental e de vozes utilizando inclusive instrumentos musicais de um passado longínquo .

Esse grupo musical foi convidado a fazer um "Concerto" em uma determinada cidade de Portugal e a certa altura do espetáculo o organizador daquele evento veio solicitar-lhes discretamente para tocarem outro tipo de musica mais popular e menos erudita pois o público estava impaciente e desgostoso com aquela música que exigia um escutar mais apurado , uma atenção profunda e silêncio .

Para se aceitar um educador mais criativo e consciente é necessário que os pais e responsáveis das jovens tenham uma mente não preconceituosa disposta ao escutar , à criatividade e à experiência .

Se assim não for , o medo e a ignorância afastam a possibilidade do experimentar e recusam o educador .

Aconteceu isso ao educador e filósofo Agostinho da Silva em Portugal : por volta do ano de 1950 , o governante Salazar ordenou a todos os professores que assinassem um documento onde declarassem jamais serem "comunistas" .

O contra-mestre Agostinho da Silva recusou-se a assinar esse documento argumentando : "eu realmente não me conceituo como comunista mas também não sei se amanhã não o serei , portanto não assino essa declaração " .

Em resultado disso , foi proibido de lecionar em Portugal e os responsáveis políticos do país complicaram-lhe sua vida de professor .

Mas graças a isso o querido professor pode aprofundar seu navegar pelo mundo indo para o Brasil e neste país ajudou a fundar algumas Universidades , inclusive a Universidade de Brasília .

O poeta maior Fernando Pessoa só após sua morte começou a ser lido por um público maior pois durante sua vida apenas alguns poucos privilegiados tiveram acesso ao entendimento de sua mensagem profunda .e elaborada .

Muitos de seus pensamentos exigem um raciocínio apurado e profundo para serem compreendidos e muitos o citam eruditamente mas é necessário que o individuo tenha um modo de vida consciente , um modo de ser profundo para conseguir penetrar nas mensagens deste e de muitos outros autores tais como Camões , Sócrates , Rousseau , Krishnamurti , Gibran , Nietzsche , Nelson Mandela , etc . .

É necessário intuição e arte para sentir que vale a pena experimentar algo novo , vale a pena apostar em experiências novas mesmo havendo hipóteses de não darem certo ou de não acontecerem como se previa ou como se queria pois a realidade é que se não forem feitas novas experiências aí sim nunca haverão novos caminhos .

É como um jogo , se não se fizerem apostas não existem hipóteses de acerto mas muitos pensam : não ganho mas também não perco e é exatamente assim que funciona a mente do "Velho do Restelo" , não investe nem arrisca mas também não descobre e acomoda-se em seu viver medíocre esquecendo que a vida em si é um exercício bastante interessante de descobertas .

É necessário cuidado e prudente otimismo em relação ás experiências novas para se evitarem grandes marulhações e tempestades apesar das bonanças serem apanágio delas mas sem esquecer que sem liberdade para experimentar errando ou acertando é quase impossível descobrir .

É necessário incentivar os jovens e os adultos a não terem receio da criatividade experimentando idéias novas em todas as áreas humanas sociais , cientificas , ecológicas mas sempre em cauteloso andar pois o simples fato de se experimentar já é dar certo , já é aprender e isso aprofunda as mentes tornando-as mais conscientes .

Estas lições não podem ser ignoradas pois os Contra-mestres já as ensinam desde o passado longínquo .

Dói quando se vêm almas âncoradas ou amarradas aos cais de conceitos ilusórios e hipnótizantes e sem intuírem o universo transcendente .

A palavra "Contra-mestre" aplica-se bem a Nelson Mandela , Agostinho da Silva , Fernando Pessoa , Krisnhamurti , Pestalozzi , Gibran , Buda , Nietzsche , Jorge Amado , Caetano , Saramago e milhares de outros seres que aqui navegam contra os ventos , na maior parte das vezes .
Valdemar Ferreira Ribeiro
Enviado por Valdemar Ferreira Ribeiro em 25/06/2005
Reeditado em 04/08/2010
Código do texto: T27715
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Valdemar Ferreira Ribeiro
Angola
127 textos (38326 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 18:02)
Valdemar Ferreira Ribeiro