Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Outonos

 
Quantos outonos guardo nesse corpo algemado
ao tempo...corpo que se perde nos desvelos
da mente quase inconsciente...trago cá
outonos ainda floridos...na boca... o gosto fresco
 das frutas da estação...o sabor de fruta
 mordida na língua...
Ah que ingrato o tempo das ampulhetas que
escorre imprudente...não vê que na minha pele
alva ainda flutua o cheiro de pétalas
das rosas rubras?
 Não sentiu nos meus lábios o gosto de mel
ainda quente...que lambido ainda se
 faz afrodisíaco...
Embalo outonos arrepiados na pele nua...
uivando ainda pra lua...nas noites de
 espasmos...tragando meus engasgos...
como se fosse tua...anjo rebelde da rua...
musa incontesti dos devaneios...
a que te acolhe nos seios túmidos...
Reclamo meus pleitos quando me
acolhes no peito...e acende em mim um braseiro...
não existem outonos em brasa...existe nessa
hora a minha essência privada dos sentidos...
que te envolve sem clemência...te arrasta e
eclode em múltiplas súplicas e gemidos...
Ah! ingrato outono que fazes parecer cinza
o que ainda brilha e reluz...
o beijo que ainda seduz...
os jardins do Edem que produzem aromas a
perfumar os altares...hibiscos róseos
mal colhidos...ainda depositados
maldosamente na soleira dos dias...
Deixa gotejar essa saudade dolente...
que clama insistente...não ceife a erva madura...
que ainda perdura entre os
 olhos encantados e a noite escura, insegura...
Angélica Teresa Almstadter
Enviado por Angélica Teresa Almstadter em 25/06/2005
Código do texto: T27812

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Angélica Teresa Almstadter
Campinas - São Paulo - Brasil, 62 anos
1054 textos (55636 leituras)
25 áudios (3274 audições)
1 e-livros (247 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 04:10)
Angélica Teresa Almstadter