Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Na Calada da Noite - lll -

Na calada da noite...
... onde o frio me envolve com suas mãos mortíferas
e ao mesmo tempo preservadoras...
Regenerar, mediante à um passado sombrio
e a fantasmas insolentes, faz-se-a claro,
a medida da ação natural do impetuoso em nossas vidas...

"Os fantasmas do passado nos mostram o futuro",
e nesse tom profético, anulamos o presente
em que eles nos assombram,
e que se fazem insolentes,
e que nos fazem "crianças assombradas".

Enfrenta-los requer abnegação,
algo que vai além da simples coragem...
Pois só ter coragem de rasgar o véu,
abraçando o frio,
na noite calada,
não é o suficiente,
pois quando nos sentimos mais corajosos,
percebemos que somos mais covardes...

Então, com essa hermenêutica pessoal,
e com base nessa homilética intro-elucidativa,
podemos simplesmente afirmar
que o tempo é nosso aliado,
e que a genuína coragem,
isto é, abnegação,
nos leva ao domínio de nossos fantasmas,
e consequentemente o seu exorcismo;

isso claro,
quando no relento
e sozinhos na calada da noite,
mudamos o foco da nossa visão,
será apenas direcionamento de percepção?
será...
será... será
será... será... será...

(Série Crescente: Na calada da noite, nº3)
Marcelo Maia
Enviado por Marcelo Maia em 10/11/2006
Reeditado em 08/09/2011
Código do texto: T287858
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marcelo Maia
São Bernardo do Campo - São Paulo - Brasil
80 textos (4101 leituras)
1 áudios (59 audições)
1 e-livros (130 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 10:15)
Marcelo Maia