Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Água e Óleo

Estenda a sua mão, e derrame nela a mais pura "água",
enquanto houver "água" em sua mão, haverá paz na terra...

Muitos derramam "óleo", e dizem ser "água",
pois a estes, não tem mais suas mãos...

Misture "água" com "óleo" e durará por mais tempo,
até a noite, mas ao amanhecer a "água" adulterada
penetrará em suas veias, e sufocará o seu coração,
você não morrerá, mas terá perdido o seu coração...

Desperdiças-te a "liberdade" que antes foste rara,
muito mais agora acessível,
deixam passar por vocês o trem
que por muito tempo foi esperado...

O que matou os teus ancestrais
não foram "água" nem "óleo",
pois "água" nunca deixará de ser "água",
e "óleo" nunca deixará de ser "óleo",
a não ser que você pense que "água" e "óleo"
na verdade são "venenos"...

Imagine que fora da caverna existe "liberdade",
não a desperdisse, pois,
por enquanto todos tem acesso a "água",
alguns podem se ultilizar do "óleo",
mas nem todos aproveitarão a sua "liberdade".


...


Substitua as palavras em áspas acima pelas equivalentes abaixo.

"Água" = Amor
"Óleo" = Vontade Própria
"Liberdade" = Oportunidade
"Venenos" = Irmãs

Agora leia o texto novamente.
.
.
.
Água e Oléo (Amor e Vontade Própria) - ©2001
Marcelo Maia
Enviado por Marcelo Maia em 17/11/2006
Reeditado em 22/04/2007
Código do texto: T293439
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marcelo Maia
São Bernardo do Campo - São Paulo - Brasil
80 textos (4101 leituras)
1 áudios (59 audições)
1 e-livros (130 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 10:10)
Marcelo Maia