Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O BOM POEMA SURPREENDE

Chega o poema, na simplicidade e singeleza de sua história. Talvez a do autor, talvez a de seu falante alter ego. Recepcionemo-lo com alegria e afetividade. Ei-lo, bonito na página!

“ENIGMA

Amarilis Pazini Aires

Na obscuridade do futuro,
os desejos flutuam como valsa.
Na escuridão do amanhã,
sob a luz do sol ou o brilho das estrelas
o enigma se faz em rodopios e,
defrontando o dia que se apresenta,
nos traz incógnitas como um vendaval,
que carrega tudo como plumas de desejos
que se desfazem ao vento.

O ontem se foi com o passar do inverno.
O amanhã está à espera da primavera.
O hoje é o sopro ofegante de vida.

O passado se foi e o futuro é o enigma.
O momento é a rosa aberta.
A vida é o hoje.”

– via Orkut, em 10/08/2011, 12h06min.

Amarilis, amada poetamiga! Este é um belo e instigante poema. Andava preocupado com a tua criação poética. Só chegavam à página RECADOS AMOROSOS, os quais, de Poesia pouco ou nada continham, porque tudo em linguagem meramente desejosa, com doçura, mas sem o acompanhamento das figuras de linguagem. E são estas que produzem o sentido CONOTATIVO, próprio do verso COM POESIA. Neste "ENIGMA" existem rarefeitas figuras de estilo, porém cria-se, no desenvolver do conteúdo do "enigma" natural do passado, presente e futuro, um belíssimo conjunto semântico e imagético. A estrofe final é um achado. Parabéns! Porém, é assim que sempre ocorre: o bom poema surge quando menos se espera e vem travestido do NOVO, o que dá ensejo à Novidade. Os versos com Poesia são o próprio “after day”. O poema tem esse condão: ser a “rosa aberta... do hoje”. Deixa-me curtir o seu perfume...

– Do livro TIDOS & HAVIDOS, 2011.
http://www.recantodasletras.com.br/ensaios/3152870
Joaquim Moncks
Enviado por Joaquim Moncks em 11/08/2011
Reeditado em 11/08/2011
Código do texto: T3152870
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Joaquim Moncks). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Joaquim Moncks
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 70 anos
2778 textos (755439 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/08/17 12:54)
Joaquim Moncks