Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Minha carta

Foi quando a lua se perdeu, pouco antes do amanhecer, na aurora do meu dia, ou simplesmente quando nos seus olhos senti me perder.
Nas rimas que não tem padecer, mas quando aqui, na companhia do sol quando resolve nascer, o pensamento à terra, me refresca a alma e o coração quando de repente chover.
Por onde oram meus pensamentos não mora o alvorecer. A chuva ainda cai, esperando o sol, esperando o almoço, esperando da sesta acordar sem esquecer o café pra despertar.
A vizinhança na rua a acontecer. Trejeitos, gestos, caminhar, seguir, qualquer paisagem pode entreter. Que em meio a beleza do entardecer toma a luz do sol quando à vista escurecer.
Sem sons, sem sombra, uma ausência é meu querer. Toma o coração, fecha os olhos, afaga a saudade, entreolha a felicidade, mas pede com carinho, que não seja somente um sonho, quando novamente o dia amanhecer.
Vanderlei
Enviado por Vanderlei em 18/07/2005
Código do texto: T35456
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Vanderlei
Espírito Santo do Pinhal - São Paulo - Brasil, 46 anos
83 textos (5353 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 16:43)
Vanderlei