Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Fé e consciência...[AlexMarq]

Fé e consciência.
[Alex Marq]

A consciência é desenvolvida com a vivência, e elucidação de nossa percepção diante das experiências que passamos... Como citado por Adolx Huxley: "Experiência não é o que lhe aconteceu... Mas o como você reagiu com o que lhe aconteceu..." Experiência é tudo o que nos acontece na vida... De bom ou de ruim... O modo como digerimos e entendemos essas ocorrências nos faz desenvolver os nossos (pré)conceitos de certo e errado.

Na verdade, não existem mocinhos nem bandidos no mundo... Toda alma bondosa e iluminada tem suas sombras, seus maus hábitos, suas tendências... Toda mente mórbida tem sua luz, seu brilho, suas idéias, seus sentimentos... Todos nós somos culpados e diretamente responsáveis pelas coisas erradas do mundo... Mundo em que vivemos, criamos e interagimos com ele... Porém todos somos inocentes por sermos ignorantes, a partir do momento em que destruímos nosso próprio meio, acabando com as chances de nossa própria sobrevivência.

Criamos mentiras em nossas vidas e vivemos galgados nelas. Intactos, estagnados, doentes e dependentes de uma fórmula mágica que salve nossas vidas.... Não há milagres... Não há sorte ou falta de sorte. Não há profecia ou presságio que mudará positivamente a sua vida.

O único milagre que nós somos capazes de realizar é evoluir a nós mesmos. Cada um em seu meio, com seus problemas... Interagindo para somar, para auxiliar, acrescentar... Interagindo para melhorar... Oferecendo suas habilidades em troca do que precisa...

Saber negociar justamente... Entender que o melhor patrimônio que podemos ter é nossa credibilidade... Ser justo consigo mesmo, e buscar estender essa justiça ao seu meio.

Quebrar os próprios preconceitos, vencer limitações de si... Criar novas coisas, estar sempre conhecendo coisas, idéias, lugares e pessoas diferentes... Ter consciência de que você e o outro são gente... Cada um deseja coisas em comum para si mesmos... Todos querem paz, amar e ser amados, viver tranquilamente... Porém a maioria está perdida ou alienada em meio aos problemas e rotinas que a vida nos "impõe".

Cada ser é um universo individual, mas é preciso haver trocas em nossas vidas... Trocas além de trabalho x dinheiro... Trocas de atenção, de conhecimento, de experiência, de ajuda; E, principalmente, troca de carinho, de amor de bons sentimentos que tanto faltam para a maioria de nós. Mas, nós em nossa "maturidade" pueril, deixamos as coisas mais importantes de nossas vidas para priorizarmos as "grandes coisas". Que, na verdade, não preenchem a nossa carência do que, ao nosso ver, é "tão pouco"... Desprezamos o que achamos pouco e sentimos falta de algo que dizemos ser insignificante... A coisa é simples, mas por que é tão difícil?

É fácil ser sincero quando se está triste, bravo ou chateado... Muitos ainda têm dificuldade em ser sincero na hora de demonstrar as coisas mais valiosas que podemos ter... É difícil sorrir para quem amamos. Dizer que ama, o quanto admira e deseja... É difícil dizer as coisas boas... Afinal... O que temos de errado?

Ter Fé vai além de acreditar, vai da plena conscientização de tanto ler, ouvir, ver, sentir, captar e experienciar... Chegando-nos a dar uma "certeza" das coisas em que acreditamos... Porém, chegamos a um ponto imensamente perigoso... O risco de tornar-se fanático... Aonde essa certeza cristaliza-se, deixando-o na torpe idéia de saber tudo; quando, consequentemente, fecham-se os canais de sua consciência que trarão os novos conhecimentos que necessita, tornando-o completamente cego e tolhido de novas elucidações para melhor entender o meio em que vive.

Toda fé cristalizada é cega e paralítica... Existem milhares de interpretações diferentes da Bíblia... E nenhuma delas consegue "explicar" o todo... Existe um conhecimento muito maior anterior ao Cristianismo, que fora criminosamente perdido, pelos defensores da Fé em Deus... A eterna dicotomia em toda a história das religiões de que o Senhor do Todo... Que persegue e destrói uma parte de si mesmo...

Há muita coisa escondida e mutilada nos estudos e conhecimentos. Vale-nos lembrar das tantas bibliotecas que foram queimadas durante o período da "santa" inquisição... Ironicamente muitos dos mortos nas fogueiras reservadas aos hereges, acabaram sendo santificados pela mesma instituição que condenou-os e matou-os cruelmente.

Os santos foram sendo substituídos pelos antigos "Deuses", criando a versão do pseudo-monoteísmo... Só a consciência pode entender que mesmo entre tantos "Deuses" do politeísmo antigo, havia um Senhor Supremo, de várias denominações segundo cada religião... Que, de certo modo, nos dá a noção básica do monoteísmo... O supremo, e "deuses" (ou santos, anjos, fadas, espíritos, seja lá o que for), de uma hierarquia mais próxima a nós, como poderes superiores à nossa consciência ainda em desenvolvimento...

O fanatismo talvez seja uma das pragas do Apocalipse... A mente presa a uma certeza... Que acaba restringindo toda e qualquer nova informação que possa acrescentar a essa mente... A mente necessita de trocas de energias, de novas informações e experiências... A mente também reage às emoções... Temos que aprender... Temos que ser... Temos que aprender a sorrir... Temos que realizar nossas capacidades, temos que brigar, que lutar, que superar nossos próprios limites para emanarmos tudo o que tivermos de melhor.....

A fé deve ser flexivel quanto às nossas íntimas formulações, que fazemos visando entender o todo... Nossa fé deve ser do tamanho de nossa consciência, e nunca o contrário... Se sua fé te impede de saber e conhecer um pouco mais... Crie sua própria fé... Todos nós temos capacidade para isso, porque os princípios básicos estão registrados em nossas consciências há muito tempo.... Basta entendermos o básico, e comum à maioria delas...

A verdade é única... Mas a mente e as interpretações dos homens diferem conforme suas consciências.... Sempre haverá um pouco mais a descobrir, um pouco mais a saber... É uma tremenda pedância achar que um único livro pode conter tudo sobre os poderes "ocultos" que existem em nosso mundo... Torpe mente doentia dos homens que ainda não entenderam o óbvio.

Precisamos do básico... O que todos nós queremos... Só teremos um mundo melhor se nos tornarmos pessoas melhores e mais justas... Justo consigo mesmo para ser justo com o outro... O outro nada mais é do que o "você" dele mesmo, com sua experiência e consciência distinta, que o faz individualidade... Todos queremos o básico... E precisamos uns dos outros... E queremos viver nossa vida da melhor forma... E para isso precisamos da atitude de fazer, ao invés de esperar que "alguém" resolva... Ninguém fará nada por sua vida senão você mesmo.

Cada um tem a responsabilidade de cuidar de si... Se vive bem ou vive mal, depende da atitude de cada um... Atitude depende de consciência.... E a consciência deve ser adquirida com novas vivências, novos conhecimentos, novas visões, opiniões diferentes... E estar sempre aberto a somar e acrescentar sempre a si mesmo... É preciso viver da melhor forma porque somos "obrigados" a viver... É preciso ser responsável por si e reconhecer a essência e a individualidade de cada um à nossa volta.... A vida começa hoje, agora.... Hoje é eterno...Não acaba nunca... E deve ser aproveitado ao máximo... A cada minuto...  Cada momento... Cada suspiro... E cada pensamento....

Bandeiras, papéis, rótulos, denominações, títulos, prêmios, diplomas, honrarias.... Nada disso revela quem você realmente é... Você é tão somente o que pensa de si mesmo e demonstra ao seu meio... Nada mais... E você é apenas, tão somente a sua consciência... Individual, distinta, porém unida ao todo... A harmonia dessa união é de sua inteira responsabilidade...

Teremos do mundo de acordo com o que dermos a ele... É preciso ser um eterno aprendiz para nunca estagnar nossa consciência... É preciso manter a chama de sua adolescência acesa até o fim de seus dias... É preciso sempre conhecer, aprender, acrescentar, somar, descobrir o que não sabe, buscar o que deseja, é preciso errar porque todos estamos sucetíveis a isso, é preciso ter consciência da essência do poder supremo do universo contido em cada ser à nossa volta, é preciso ter consciência de entender que todos fazemos parte do todo.

É preciso desapegar-se do sentimento de vingança e de desforra porque ele consome tempo e energia, que pode ser sabiamente empregado para a evolução de nós mesmos; perdão não é bondade mas apenas uma atitude necessária para estar com a mente livre para evoluir mais. Só evolui quem dedica seu tempo à sua própria consciência e seus próprios sentimentos... Quem persegue a vida alheia não cuida de si mesmo e vive sempre preso e restrito, vegetando em detrimento de viver.

É preciso ter desapego, e só o conseguimos quando temos consciência de que todos pertencemos ao Todo... É preciso ser justo, porém severo quando preciso... Mas sempre reconhecendo que, mesmo nossos piores inimigos estão nesse todo; obedecendo a lei de dualidade, quanto mais luz criamos, mais sombras teremos quando essa luz esbarrar nos obstáculos dos preconceitos que estão à nossa volta... Preconceitos que ainda existem porque a maioria das mentes ainda não conseguiu quebrá-los... Apenas detruíndo nossos preconceitos podemos nos harmonizar com o todo, somente harmonizados com esse todo poderemos interagir positivamente com o nosso meio.

É preciso errar.... E, mais importante ainda... É peciso reconhecer os erros e ter atitude para saná-los... Tudo é um movimento de dentro pra fora, envolvendo matéria, sentimentos, raciocínio, libido, e todas as nossas energias.... Apenas conhecendo a si, é possível imaginar-se no lugar do outro para poder entendê-lo... Somente tendo consciência de si mesmo é possível interagir melhor com as pessoas à volta.

Para formularmos nossas posições de atração ou antagonismo, precisamos experimentar, observar, e raciocinar sob os mesmos para criarmos essa posição... Quanto mais aprendemos, mais nos damos conta do quanto não sabemos e quantas coisas restam para descobrir... Viveremos uma vida inteira sem ter aprendido e nem conhecido tudo o que está ao nosso alcance... Há muito o que viver, muito o que aprender; e é preciso viver, relacionar-se, trabalhar, dormir, fazer todas as nossas tarefas com vontade... Com bons sentimentos.... Para podermos fazer melhor e aproveitar ao máximo tudo o que temos.

É preciso ter fé no que agrada... É preciso acreditar, sem que isso nos impeça de aprender mais... É preciso quebrar conceitos e criar novos parâmetros, mais adequados à melhora da própria vida...

Amor e alegria em nossos corações... Sempre!

( AlexMarq, 14 de julho de 2005 )
Alex Marq
Enviado por Alex Marq em 25/07/2005
Reeditado em 11/10/2007
Código do texto: T37618

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Alex Marq
São Paulo - São Paulo - Brasil, 43 anos
79 textos (78240 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 17:28)
Alex Marq