Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

FIGURAS DAS ARTES

ARTES EM GERAL
Significações importantes

Literatura — Arte de compor em prosa e verso; expressão em palavras dos conteúdos da imaginação; uma maneira especial de dar forma aos sentimentos e às emoções. É a arte das palavras, predominando a busca da beleza - a estética... Conjunto de trabalhos de País/Época.
Poesia — A cultura greco-romana afirma que os primeiros textos literários foram construídos sob a forma poética.

A poesia é uma composição poética pouco extensa. A arte de expressar a beleza por meio da palavra ritmada. Sua essência é o ritmo; além da Poesia ou do Poema, que são sinônimos, a forma poética também está presente nas letras das canções, na literatura de cordel, nas cantigas de ninar, nos repentes.

A poesia traduz, em palavras, um olhar, a visão do poeta sobre qualquer coisa: um objeto, um animal, uma lembrança, uma pessoa, um sentimento. Esse olhar diferente que brinca com as palavras, chama-se poema.
Na Grécia iniciou-se a arte de declamar poesias memorizadas. A Poesia, portanto, foi o embrião do Teatro.

Música — Composição utilizando sete notas musicais e tons (maior/menor/sustenido/bemol), modulações, escalas, melodia, harmonia, ritmo, tempo, com solo vocal ou instrumental. Divide-se em partes ou atos.

Paródia — Imitação burlesca (ridícula, grotesca, caricata) de uma composição literária ou musical.

A MÚSICA tem sua classificação por época e por questões técnicas, senão vejamos:
Antiga - Medieval - Renascentista - Barroca - Romântica -
Clásica - Moderna - Eletro acústica - Música menor e maior - Msica atonal maior e menor - Jazz - blues - bolero - rumba -balada - iêiêiê  twist - Roch and Roll - Bossa Nova - Tropicalismo - merengue - Salsa - regae - Rock metaleiro - Hip Hop, entre outras.

Teatro/Cinema/Vídeo — O Teatro tem sua história na Grécia, iniciando-se com declamações de poemas épicos (epopéias de guerras/culto aos heróis). O governo financiava atores, autores e diretores, bem como pagava para a população assistir os espetáculos, visando incutir-lhes sentimentos patrióticos. Teatro é uma representação cênica; Teatro também significa peça, local para encenação, em várias formas: teatro de arena, palco italiano, circo, anfi-teatro. Ainda são componentes do Teatro: o procênio, bastidores, camarins, coxia, sem falar no cenário, no figurino, na iluminação cênica, som e trilha sonora. Na peça, há vários aspectos técnicos a serem observados, a exemplo da criação, da direção, do corte, etc. No áudio-visual acrescente-se direção/atuação/animação/edição de som e imagem.

Divide-se em partes ou atos.

Vários são os gêneros teatrais e do cinema: Comédia (sátira, graça, dissimulação) - Tragédia (com final funesto) Tragicomédia (funesta com incidentes cômicos) -Drama (tragicomédia/tragédia). Melodrama: ato comovente.
Teatro de Bonecos — Fantoches (uso das mãos) e marionetes (uso de linhas). O ventríloquo fala sem abrir os lábios, dando impressão de que a voz é do boneco que ele manipula.
Monólogo — Peça ou cena em que fala um só ator; Solilóquio.
Prosopopéia — Figura que dá vida, ação, movimento e voz às coisas inanimadas e pôe a falar pessoas ausentes ou mortas; personificação; discurso veemente.
Dramaturgo — Autor de Dramas.

Monografia — Dissertação de ponto particular de uma ciência ou arte.

Belas Artes — Pintura; Escultura;

Prosa — Forma natural de falar ou escrever por oposição ao verso.

Conto — Historieta; fábula; história; invenção.

Crônica — Narração por ordem cronológica; comentário; história.

Narração — Exposição escrita ou verbal de um fato; descrição; história.

Romance — Enredo de fatos inacreditáveis; história amorosa.

Novela — Pequeno Romance; Narração de aventuras; conto-enredo; intriga.

Ópera — Música com diálogo e representação cênica. Opereta (pequena ópera).

Verso — Cada linha do poema, escrita com sentido completo ou parcial, seguindo os propósitos métricos ou expressivos do poeta.

Estrofe: uma série ou grupamento de versos de um poema, separadas por uma linha em branco.

Prefácio — Prólogo — Apresentação de uma obra.

Posfácio — Advertência colocada no final da obra.

Sumário — Índice. Resumo. Síntese.

Epílogo — Conclusão. Fecho. Remate.

Capítulo — Divisão de um livro. Estatutos. Lei.

Episódio — Fato. Narração. Acontecimento. Capítulo.

Parte — Comunicação verbal ou escrita que numa peça de música ou teatro, compete a cada voz, instrumento ou ator.
Divisão de um livro ou de um filme.

Ato — Divisão de uma peça teatral.

ESCOLAS
Lírica — Manifestação de uma emoção por formas ritmadas e musicais. Expressão do eu, dos grandes sentimentos individuais, como o amor impossivel, a alegria, a tristeza, o sofrimento, o entusiasmo; relativo à lira (instrumento musical).

Romântica — Predominância da sensibilidade e da imaginação sobre a razão.

Arcádica — Relativa a Arcádia, região grega.

Simbólica — Continuação do classicismo com adoção de nomes simbólicos.

Parnasiana — Reação ao lirismo romântico; culto ao grande apuro da forma. (Parnaso: montanha da Fócida, na Grécia antiga).

Satírica — Crítica; mordaz; picante; caricata.

Moderna — Movimento do Salão de Arte Moderna de 1922 (RJ).

Métrica: sílabas medidas do verso; conjunto de regras e normas relativas à medida e organização do verso/estrofe/poema. Metrificação. Versificação.

Rima: repetição de sons no final das palavras, entre um verso e outro ou no interior do verso.

Ritmo: Revela formas e sonoridades ordenadas e repetidas. Movimento. Música dos versos.

LITERATURA: Arte de compor em prosa a verso, conjunto de trabalhos de País—Época


PROSA: A forma natural de falar ou escrever; por oposição ao verso.

CONTO: s.m. — Historieta; Fábula; História; Invenção.

CRÔNICA: s.f. — Narração História por ordem cronológica; noticiário jornais.

NARRAÇÃO: s.f. — Exposição escrita ou verbal de um fato. Descrição; História.

ROMANCE;  s.m. — Enredo de Coisas falsas ou inacreditáveis; História amorosa.

NOVELA; s.f. — Pequeno Romance; Narração de Aventuras; Conto—Enredo; Intriga.
POESIA:   s.f. — Composição poética pouco extensa. Arte de expressar a beleza por meio da palavra ritmada; Sua essência é o ritmo.
 
POESIA : s.m.— Obra em verso; Composição poética com enredo e ação.
POETA: s.m.— que compõe versos; que faz poesia; feminino: Poetisa.

VERSO:  s.o. — Cada uma das linhas que formam uma poesia; O outro lado.

MÉTRICA: — Sílabas medidas de um verso.
 
METRIFICAR: verbo — Compor versos medindo sílaba a sílaba.

PRÓLOGO:  s.m. — Início da apresentação teatral;  Prefácio.

PREFÁCIO:s.m. — Apresentação de textos; Prólogo; Apresentação de obra literária.

POSFÁCIO:s.m. — Advertência colocada no fim de um livro.

SUMÁRIO: s.m. — Índice; Resumo; Síntese.

EPÍLOGO:s.m. — Recapitulação; Resumo; Remate; Fecho; Síntese; Conclusão.

CAPfTULO:s.m. — Divisão de um livro; Estatutos; Lei.

EPISÓDIO: s.m. — Fato; Narração; capítulo; Acontecimento.

PARTE: s.f. — Comunicação verbal ou escrita que, numa peça de música ou teatro, compete a cada voz, instrumento ou ator. Divisão de um livro ou um filme.


ATO: s.m. — Divisão ou parte de uma peça teatral.

COMÉDIA: s.f. — Obra ou representação teatral com predomínio da sátira ou

Graça. (fig) fato ridículo;  dissimulação.

TRAGÉDIA: s.f. — Peça teatral que termina, em regra, por acontecimento funesto.

TRAGICOMÉDIA: s.f. — Peça teatral funesta repassada de incidentes cômicos.

DRAMA: s.m. — Tragicomédia; Tragédia; Ato comovente.

DRAMATURGO: s.m. — Autor de dramas.

PROSOPOPÉIA: s.f — Figura que dá vida, ação, movimento e voz a coisas inanimadas e põe a falar pessoas ausentes ou os mortos (fig) personificação; Discurso veemente.

ÓPERA: s.f. _ Música. Diálogo e representação cômica

OPERETA: s.f. — Forma leve do teatro musicado, sobre  assunto cômico ou sentimental.

TEATRO DE BONECOS: Fantoches e marionetes. Os primeiros com o uso das mãos e os últimos com o uso de linhas.

MONÓLOGO: s.m. — Peça Teatral ou cena em que fala um só ator . Solilóquio.

ESCOLAS LITERÁRIAS

LÍRICO: adj. — Poeta que cultiva a poesia lírica; símbolo da arte em geral como expressão de sentimentos; Relativo a lira (Instrumento).

ROMÂNTlCO: adj. — Predominância da sensibilidade e da imaginação sobre a razão.

SIMBOLISTA — SATÍRICO — ARCÁDlCO: Antiga academia literária grega, cujos componentes se propunham continuar o classicismo e adotavam nomes simbólicos relativos à Arcádia, região da Grécia.

ESCQLA MODERNA: Salão de Arte Moderna — Rio de Janeiro — 1922, pontificando os irmãos, Oswald e Mário de Andrade.

PARNASIANOS; adj. — Designativo de adeptos de escola poética que reagiu contra o lirismo/romântico e cultivaram uma poesia de caráter mais objetivo e de grande apuro de forma. Vem de PARNASO — Montanha da Fócida, - Grécia Anttga.

PARÓDIA:s.f. — Imitação burlesca de uma composição literária (Ou musical). BURLESCA: Ridícula; Grotesca; Caricata.

TEATRO; s.m. — Representação cênica; Peça teatral; Local para encenação.

ARTES EM GERAL: LITERATURA — prosa e verso;

MÚSICA — Clássica — popular e folclórica ;

TEATRO — de arena - romano, circo, anfiteatro;

PINTURA — clássica, impressionista, simbolista, cubista, surrealista etc., de técnicas variadas em tela, papel, etc., utilizando-se variadas tintas

ESCULTURA — clássica, popular.

Ricardo De Benedictis
Enviado por Ricardo De Benedictis em 14/08/2005
Reeditado em 14/09/2005
Código do texto: T42619

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Ricardo De Benedictis
Vitória da Conquista - Bahia - Brasil, 77 anos
1214 textos (272456 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 17:58)
Ricardo De Benedictis