Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Condição humana

Quando eu nasci as trombetas soaram em tamanho descompasso e desconjunto, que até os próprios anjos franziram o cenho ao ouvir tão dissonante som. Sempre teimosa, eu cresci. E, talvez pela lembrança da triste alvorada, segui, sem saber, completamente desalinhada dos demais. Hoje sem que pese qualquer dor, jogo o jogo da vida alheia ao resultado. Nada peço, só me dou aos que me aceitam. O amanhã pertence ao nada que pouco conheço, e ao tudo que muito sabe de mim.
stelamaris
Enviado por stelamaris em 31/01/2014
Código do texto: T4672420
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2014. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
stelamaris
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 60 anos
123 textos (2904 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 31/10/14 07:09)
stelamaris



Rádio Poética