Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Narcisismo estatal fere o bom senso.

O narcisismo estatal está ferindo com imensa ferocidade todas as noções de bom senso, de dignidade e de povo, cuturalmente falando.
A falácia estapafúrdia, defendida com unhas e dentes, mais todo tipo de sórdidos procedimentos, supostamente legais, exigindo a manutenção de uma ilegal paridade e integralidade de ganhos na previdência para funcionários públicos tornou-se de uma irracionalidade tremenda.
Esses que pouco se preocupam com o ir e vir de toda uma nação, tratada como párias, segregados, desqualificados, estão olhando apenas para o aspecto monetário enquanto cidadãos. E tendo como aliados tecnocratas bem abastados, que se nutrem da mesma benesses enquanto parlamentares, iludindo-se com um ganho precoce de aposentadorias acumuladas.
Isso é o próprio escárnio perante um sem números de necessidades prementes que toda uma população urge e precisa. Sem que esses tenham os mesmo direitos.
Em passado não muito distante, já com as danosas furadas,
manipulações e outros desvios, a previdência tirou do
trabalhador privado, na base da "canetada" o seu direito a se aposentar no teto de 20 salários, fazendo que todos se sujeitassem ao limite de 10 salários, mesmo que tenham pago durante anos o teto anterior.
Todo mundo teve que engolir a seco, para que a previdência não quebrasse, menos o funcionalismo público. E de que adiantou? Nada, a previdência continua quebrada, com deficiência na prestação de serviços, as aposentadorias estão cada vez mais apontando para baixo, onde creio que em breve a grande maioria - 80/90% - estará recebendo somente 1 salário mínimo (que é outra vergonha.
Militares, judiciário, que deveriam mostrar muito mais que carater e respeito à lei e ao povo ao qual é pago para prestar o seu serviço, deveriam por de imediato a mão na consciência, perante esse abuso. Quem melhor do que eles, que com conhecimento, instrução, tem o dever de se mostrar cidadão no mais alto grau do sentido da palavra.
Mas estes, estão preocupados então somente com suas benesses, transformando-se em uma casta de privilegiados e sempre sedentos a mais e mais recursos.
Enquanto o restante da população tem que se virar com o parco salário que o impossibilita na maior parte das vezes de alcançar um melhor progresso em sua vida cotidiana.
Mas como alcançar isso, se uma parcela até significativa que manter seu status quo mesmo aposentado, recebendo aumentos nesta aposentadoria do mesmo porte que estivesse na ativa, recebendo aumentos atrasados (como certos juizes sem mesmo pagar o imposto de renda respectivo), recebendo por ser filha de fulano ou siclano, mesmo sendo já maior de idade, parlamentares recebendo 1, 2, 3 ou até mais por sabe-se lá quantas legislaturas.
Está na hora de mudar o curso dessa situação. Dar um basta nessa presepada, ou então, manter o mesmo critério para todo mundo. Creio que aí, a previdência vai para o buraco de uma vez.

Peixão89
(7/12/2003 12:57:08)

Era uma zona completa de 1998 até a data que fiz este texto. De lá para cá, nada mudou.
Peixão
Enviado por Peixão em 24/09/2005
Código do texto: T53312
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Peixão
Santo André - São Paulo - Brasil, 57 anos
3231 textos (120253 leituras)
1 e-livros (241 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 17:53)
Peixão