Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Hoje muito chorei
Meu Deus!
Pra que acordei?
Uma resposta por favor.
Sabes tu o que aconteceu.
Nem será preciso eu falar.
Uma triste conclusão.
Eu não sei lidar,
com essas coisas do coração.
Sou por demais sensível
e da paixão o indescritível.
Volto a dizer.
Meu Deus!
Ministre-me razão.
Doutrine meu coração
Que no céu seja a Vara de Conciliação.
Entendeu!
Meu Deus.
Eu quase nada até hoje pedi.
Deste amor já sou réu,
portanto condene-me ao reino do céu.
Quem da minha história tem conhecimento,
sabe que,
se ainda vivo, é por teu consentimento.
Nem sei se isso merecia.
Seja meu corpo a hóstia do Senhor,
e esta poesia ,
o meu último pranto.
E que leve-a a todos os cantos.
Nordeste, Centro Oeste ,Sudeste e Sul,
e a todos diga que está tudo azul.
Acetileno fogo sagrado.
Céu dormitório eterno
Vida .... vida , inverno.....
 
Rs t ... 23 de Setembro de 2007  13:01
Ofside
Enviado por Ofside em 24/09/2007
Reeditado em 16/04/2009
Código do texto: T666839

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Ofside
Rio Claro - Rio de Janeiro - Brasil
1661 textos (84743 leituras)
38 e-livros (809 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/10/17 22:40)
Ofside