Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DROGA, QUAL É A QUESTÃO!...




Desde a Antigüidade
Sem especulação
Pois, há historiadores...
Como Heródoto
Que descreveram com precisão
O consumo de drogas
Dentro da remota civilização!

Droga, qual é a questão...
Depende da quantidade ou da situação!?
Há as ilícitas, ou seja, sem liberação...
Pelo menos para serem consumidas diante
Do BOPE, aquele batalhão!...

A farmácia vende o barbitúrico, os tarja-preta...
Independe de receita
Há sempre a facilitação
A mídia consome para dormir
Acordar, e conservar a animação!

Depende da quantidade ou da situação!?
Viva o Viagra, o Levitra, e o Cialis
E o seu poder de ereção!

Droga, qual é a questão...
A cerveja é a loira gelada
Cobiçada pela maioria
Propaganda ilustrada
Que até eu se bebesse pediria...
O vinho altamente consumido
Néctar da burguesia
Receitado por médicos
Dionisíacos da alegria!

Do cigarro e da cachaça
Vem o bafo e a fumaça
Eta cigarrinho bom
É na bandeja que traz o garçom
À bala, o doce...O cristal
Nem quero saber se o consumo é geral!

Mas, como para tudo...
Existe um vilão
Ora, ora!
Esteróides anabólicos
Dá status
Falar como um palavrão
Nem parece que é um remédio
Usado em hospitais
De acordo com a situação;
Queimados, aidéticos, pessoas com câncer...
Inclusive em pós-operação
Pergunte ao médico se deseja confirmação!

Droga, qual é a questão...
Vestido de branco
Um homem aparece na televisão
Laça sua idéia sem qualquer sustentação
Sem nunca ter elaborado um artigo
Com embasamento científico
Registrando a sua opinião!

“Cada um com o seu cada um!”
Disse-me alguém certa vez
Quem pode apontar
Se de uma droga
Já não foi ou é freguês!!
Raul Sidarta
Enviado por Raul Sidarta em 21/11/2007
Código do texto: T746414
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Raul Sidarta
São Paulo - São Paulo - Brasil, 49 anos
47 textos (14784 leituras)
1 áudios (88 audições)
2 e-livros (196 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/08/17 23:12)
Raul Sidarta