Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Reflexão

 
Reflexão
 
Refleti....analisei....pesei...construí....reconstruí...
enfim...me coloquei de frente
avistei uma outra pessoa
desconhecida por mim até então...
 
Olhei bem dentro dos meus olhos...
pude ver nele muita tristeza,
muita insegurança,
muitas dúvidas,
sentimentos confusos,
abstratos....
 
Fui caminhando até o coração,
vi um coração amargurado,
insatisfeito,
clamando por ajuda,
pedindo socorro...
 
Me detive alí, por não sei quanto tempo,
fiquei analisando cada pedaço marcado,
rompido, dilacerado...
Vi também que havia partes perfeitas,
ainda sem mácula,
também observei partes que pareciam gritar por ajuda,
querendo se encontrar, se conhecer...
Optei por caminhar bem devagar....
dentro deste orgão minúsculo em tamanho,
enorme em sentimentos, desejos, inseguranças, medos...
fui me detendo em cada passo e analisando imparcialmente,
me vi, muitas vezes na encruzilhada, ali me demorava mais
até que solucionasse o problema...
 
E...assim fui caminhando, dei várias voltas
para deixá-lo mais ou menos em ordem...
enviei da minha mente muitos bons pensamentos
tentando reconstruir os pensamentos alquebrados...
sentei-me várias vezes para descansar, pensando `
que já não conseguiria mais caminhar....
fui me arrastando dentro dele
e, como num concerto
onde o maestro afina cada instrumento,
para no final a harmonia ser perfeita,
tentei fazer o mesmo,
se consegui ainda não sei...
 
Assim, vou ainda me arrastando, me levantando devagar,
como me recuperando de uma grave enfermidade
que me deu vários golpes, mas que me ensinou também
a racionalizar, a centralizar meus sentimentos,
que o coração é especial, mortal,quanto a vida material,
que os sentimentos que nele estão gravados, guardados,
me acompanharão pela eternidade,
que eu não tenha pressa, apenas espere,
e enquanto espero, que viva o momento do agora,
que busque a felicidade que ele pode oferecer com racionalidade,
que não haja por impulso, busque a razão,
mesmo que seja ...dolorido...
que a felicidade é construída por mim,
de várias maneiras e formas...
 
Acho, não posso afirmar,
que compreendi...
vou me dando meu momento,
meu espaço...
continuo me lavantando
e com passos firmes caminharei,
para onde, ainda não tenho certeza;
certeza tenho que por enquanto caminharei por aqui...
 
13/02/2005
 
Cassia Vicente
Enviado por Cassia Vicente em 02/12/2005
Reeditado em 20/01/2006
Código do texto: T80021

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original (Cássia Vicente- www.cassiavicente.com). Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Cassia Vicente
Jataí - Goiás - Brasil, 58 anos
943 textos (56868 leituras)
8 e-livros (762 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 19:37)
Cassia Vicente