Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

 

 

LIBERDADE, IGUALDADE E FRATERNIDADE.

 

 

 

Meus Irmãos!

 

Eu, humildemente vos saúdo com uma saudação que aprendi nessa Augusta e Respeitável Loja: a todos os meus Irmãos eu desejo Saúde, Força e União.

Como um Aprendiz e cheio de modéstia, tentarei apresentar o meu trabalho sobre a Tríade Maçônica: Liberdade, Igualdade e Fraternidade.

Primeiro, porém, tecerei algumas idéias sobre a Liberdade.

 

LIBERDADE.

 

Nada há mais de perigoso que esse conjunto de nove letras, porque, frequentemente, em nome da Liberdade, se cometem os mais hediondos crimes.

A Liberdade exige um conjunto de ações complementares.

Uma falsa Liberdade oprime e desajusta, desequilibra e desilude.

Como exemplos têm as Constituições dos países que se proclamam livres e que inserem no texto que, “todos são iguais”, com as mesmas oportunidades, o que não é exato.

Nem toda a população em idade escolar pode usufruir do ensino; nem todos os enfermos de atenções médicas; nem todos os que desejam trabalhar obtêm empregos; o lazer, a diversão não é distribuída equitativamente.

A igualdade fica na dependência dos recursos financeiros; assim um pobre que consegue apenas subsistir, porque ganha para a escassa alimentação, não pode fazer parte do “maravilhoso artigo constitucional de igualdade”!

 

 

 

                       O lema maçônico: Liberdade, Igualdade e Fraternidade, são um todo; a Maçonaria envida todos os seus esforços para que seu lema se torne realidade e seja um “manto” para toda a humanidade.

Ainda, fora do aspecto social e político, o pensamento do ser humano deve ser Livre, a consciência e a espiritualidade não podem ter limites ou freios.

O conceito amplo de Liberdade vem descrito em dois documentos internacionais que merecem respeito e aplauso.

A Declaração dos Direitos Humanos, proclamada pelas Nações Unidas e a Declaração do Concílio Vaticano II: Dignitatis Hamanae.

O primeiro é de inspiração maçônica, o segundo, de inspiração evangélica.

A Maçonaria se preocupara com a Liberdade individual de seus filiados, com a liberdade grupal (da própria instituição) e com a Liberdade da Humanidade.

 

IGUALDADE:

 

As Constituições dos países considerados democráticos contêm um artigo que reconhece serem todos iguais perante a Lei.

Há, porém, distinções a fazer no terreno filosófico, pois a Maçonaria não considera todos os homens iguais entre si.

Existem, para ela, os Iniciados e os profanos.

Aqueles que “nascem de novo”, após a permanência na Câmara das Reflexões, não serão, obviamente, iguais aos demais.

Os seres humanos são iguais fisicamente, encontramos desigualdade na cor, nas feições, no desenvolvimento intelectual; os que possuem um físico sadio são diferentes dos enfermos; os subnutridos não são iguais aos normalmente desenvolvidos.

Esses aspetos, contudo, não têm significado maior.

A hierarquia maçônica não permite que todos os maçons sejam “iguais” entre si.

 

 

 

 

 

Apesar de ser inserida no lema da Revolução Francesa, o mundo ainda não conseguiu definir a Igualdade, como também a Liberdade.

Nossa Constituição afirma que todos são iguais perante a Lei. Contudo, um menos favorecido pela sorte não encontra vaga nos colégios para seus filhos; um pobre enfermo bate às portas dos hospitais em vão; não há oportunidade para o trabalho; o que é benesse ou benefício não é dado aos pobres.

Uma igualdade injusta não é igualdade.

O maçom deve cultivar a Igualdade como se fosse uma virtude!

As diferenças sociais ferem e aviltam.

A operosidade maçônica se detém, também, nesse campo.

 

FRATERNIDADE.

 

Do Latim “Frater”: irmão.

Fraternidade é uma associação fraterna, cujo objetivo é demonstrar que todos os homens podem conviver como se fossem irmãos na mesma carne.

Uma família numerosa, com muitos filhos, não constitui, necessariamente, uma fraternidade, mas apenas uma família.

A Fraternidade Maçônica, contudo, abrange tão somente os membros de uma Loja.

Maçonicamente, a Fraternidade apresenta-se de vários modos: A Fraternidade numa Loja; a Fraternidade numa Ordem; a Fraternidade Universal, também designada de Fraternidade Branca.

A Fraternidade Universal é constituída de maçons em vida e daqueles que já se encontram no Oriente Eterno, ou seja, daqueles que já desencarnaram.

O candidato que passa pela Iniciação Maçônica ingressa, após a sua aclamação em Loja, à Fraternidade Maçônica de modo permanente.

 

 

 

 

                       A Fraternidade implica obrigações e direitos; a parte ética é muito importante,

São admitidas pequenas “rusgas”, como sucedem dentro de uma família, mas apenas quando não são graves.

Já as obrigações mútuas de amparo são essenciais, ou seja, no mestrado, quando o maçom dá o “sinal de socorro”, toda a Fraternidade Maçônica, visível ou invisível, tem a obrigação de socorrer, assim como todo o aflito tem o “direito” de receber o auxilio invocado.

 

A Fraternidade é uma das bases mais pujantes da Ordem Maçônica.

Eis alguns aspectos da Filosofia Maçônica:

 

1-                                                        A Filosofia Maçônica separa o valioso do sem valor nas doutrinas e sistemas que a História conheceu; o permanente, constante, do arcaico, e o proveitoso para o homem e a sociedade do inútil para ele.

2-                                                        2- A Filosofia Maçônica coloca o homem no centro de sua preocupação e trabalha pela crescente melhora de suas condições vitais.

3-                                                        A Filosofia Maçônica nos incita a procurar para o homem a dignidade, o decoro, a consideração e o respeito à sua personalidade, cinzelada nas contingências da vida, enquanto ele se desenrola em torno de um temperamento, de uma vontade, uma inteligência e uma vocação.

4-                                                                                                                A Filosofia Maçônica deseja que o ser e a existência do homem girem em torno de três valores superiores que a História destacou como as maiores conquistas da humanidade: LIBERDADE, IGUALDADE E FRATERNIDADE. Ela pondera mais que nenhuma outra, dentre as três, a FRATERNIDADE, pela transcendência e os benefícios que implica e abarca tanto na esfera individual como no coletivo.

5-                                                        A Filosofia Maçônica quer defender o homem da ignorância e da incultura, dos temores e das necessidades, da exploração e das injustiças, do fanatismo do dogma, dos tabus, sobretudo, da opressão e das tiranias interiores e exteriores de qualquer classe.

6-                                                        A Filosofia Maçônica que fazer sentir e segurar e incorporar a seu ser e existência esta noção da independência, da interação, da intercomunicação dos indivíduos e dos grupos e dos povos da humanidade. Ao procurar-lhe esta consciência está fundamentando a FRATERNIDADE humana, a paz e a solidariedade.

 

A tarefa essencial da filosofia maçônica é irradiar a luz de nossos princípios e de nossos hábitos para melhorar a condição humana.

Mais do que monovalente, ou seja, de uma só linha, de uma só raiz, ela é polivalente.

Tem vertentes, então, que a alimentam e ela se reparte como um delta no mundo profano.

É tradicionalista e às vezes progressista; isto parece um paradoxo, mas não o é; tradição é conservar o melhor do passado. Ela não é o ensinamento de um conjunto de normas e princípios; nem um pensar exclusivo e excludente; é uma reflexão da vida e para a vida.

 

 

Meus prezados Irmãos queiram me desculpar a forma com que apresentei este meu trabalho, no entanto, dado a minha condição de Aprendiz, tive que pesquisar nos autores e suas obras que abaixo mencionarei.

Ficarei envaidecido e grato se, algum Irmão aqui presente me instruísse com mais sabedoria e propriedade a Filosofia dessa ARTE REAL.

 

Fontes pesquisadas:

 

Fundamentos da Maçonaria – Joaquim Roberto Pinto Cortez. – Editora Madras.

As Origens da Maçonaria – David Stevenson – Editora Madras.

Dicionário Maçônico = Rizzardo da Camino – Editora Madras.

www.lojasãopaulo43.com.br

 

Imaruí, SC, 10 de maio de 2006.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Eráclito Alírio da silveira
Enviado por Eráclito Alírio da silveira em 05/01/2008
Reeditado em 05/01/2008
Código do texto: T803743
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Eráclito Alírio da silveira
Imaruí - Santa Catarina - Brasil, 72 anos
889 textos (124032 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/11/14 02:40)
Eráclito Alírio da silveira



Rádio Poética