Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

UM MARCO

Todo um momento se resume na busca de um único objetivo, ser.
Esse ser conduz para uma viagem impassível, constante, que, de um mesmo
momento para outro, saia para uma produção criativa, pura, buscando atingir esse objetivo único.
O ser é um estar presente, vivo, e constante movimento para ter todas as
realizações possíveis ao alcance das mãos.
Essas mesmas mãos que traçam de forma contínua os caminhos a serem percorridos em mais uma busca.
É até inimaginável pensar diferente, mesmo ciente de que as pequenas cabeças que se aglomeram por este mundo, não tenham em mente essa busca, esse objetivo, esse ser, deixando sua criatividade, e todas têm, guardada em algum fundo de baú, menosprezando-a até, ou mesmo dificultando seu acesso, dificultando quem tem, de prosseguir no seu rumo/destino.
A criatividade não é nenhuma mágica, nenhuma utopia, nenhuma impossibilidade, mas sim, uma prática da percepção de cada indivíduo em sua atuação, por todos os segmentos em que esteja diretamente ou indiretamente envolvido.
O ser criativo busca no seu trabalho, higienizar todos os movimentos,
informações e rotinas, para extrair o máximo, o melhor de cada um, privilegiando o bom senso, a ordenação, a idéia prática e até simples para ter em mãos, soluções viáveis desse trabalho.
Como em todos os princípios, a criatividade desenvolvida e aliada a
percepção de cada indivíduo sempre resultarão em um bom e viável negócio para quem está adquirindo ou empregando esse trabalho.
Toda e qualquer ausência tenderá para dificuldades, pois não serão levados em consideração todos os itens inerentes desse ser criativo.
Mas não basta ter ao seu lado um profissional criativo ou mais, se não são oferecidas reais condições para o desenvolvimento das idéias, da execução enquanto produção, pois todo o trabalho desse nível pecará pela sua finalização, abortando o primeiro dos movimentos, para ter no atacado uma apresentação de baixo custo, apenas bem engendrada.
A economia se dá no fazer bem e uma única vez.

Esse texto, de 1988 mais ou menos, pode ser aplicado em qualquer caso da
atividade humana. Salvo pequenas ressalvas que um ou outro possa até fazer, a essência é o que vale. Hoje, nesse 2001 em fim de carreira, como muitos já vem apregoando, o que se nota é um dos mais baixos níveis de criatividade que se possa ter idéia. Tanto que, de empresas aos indivíduos o que mais se montam são falências. Uma múltipla falência em quase todos os sentidos. Salvos quiméricas exceções.

Peixão89
Peixão
Enviado por Peixão em 28/03/2005
Reeditado em 29/03/2008
Código do texto: T8228
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Peixão
Santo André - São Paulo - Brasil, 56 anos
3231 textos (120192 leituras)
1 e-livros (241 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 26/09/16 14:20)
Peixão