Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ela estava com a saia justa,...

Ela estava com a saia justa, sentada no banco da estação. Atenta com sua revista. Olhou por cima dos óculos, dobrou a revista e se levantou para tomar o trem. Como sempre, cheio, com as pessoas se apressando em subir rapidamente na composição em busca de um lugar pra sentar.
Todos estavam ocupados. Ninguém prestava atenção nesse cara de barba, encostado na porta, com sua pasta de trabalho entre as pernas, lendo seu jornalzinho de esportes. De tempo, em cada passagem de estação, uma bala na boca e os olhos naquelas pernas finas e brancas. Sua blusa de alças, deixava as costas livres. Quase podia ver seu coração.
Apoiada no ferro, passava ainda os olhos na revista, mesmo tendo ficado de pé. Equilibrando bolsa, agenda e sei lá mais o que com a mesma mão que segurava a revista. Podia sentir seus pelos se eriçando perante o olhar quase fixo. Pernas entreabertas, mostravam um quadril redondo.
Mulher feita, com certeza, nem tão nova, muito menos velha. De baixa estatura, escondia uma possível diferença de idade. 25, talvez 30 anos. Pernas firmes, pouco seios. Braços finos, cabelo curto.  Saia e blusa, um sapatinho e nenhum anel nas mãos. Nem bonita, nem feia. Apenas, diferente.

Mais uma sem nome.

Peixão89
Peixão
Enviado por Peixão em 28/03/2005
Reeditado em 25/07/2006
Código do texto: T8234
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Peixão
Santo André - São Paulo - Brasil, 56 anos
3231 textos (120196 leituras)
1 e-livros (241 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 28/09/16 19:13)
Peixão