Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Um ser ideal

         Animados com o desenvolvimento dos estudos, reuniram-se na tarde seguinte. Após trivial conversa, Robym tomou a iniciativa sobre novo tema.

         - Samyra, por ventura, em algum momento da vida, vieste a pensar sobre a figura de um ser imaginário, paradigma de virtudes, um “ser ideal”?

         - Creio que não...

         - Bem,  então  vamos  compor,  passo  a  passo, esta fantástica figura. Começo moldando-o com algumas características: mentalmente equilibrado, sentimental e emocionalmente controlado, dotado de uma escala de valores coerentes com a realidade.

         -  Um bom começo.  De  minha  parte,  vejo  este ser maravilhoso revelando atributos tais como sensibilidade, discernimento, criatividade.

         -  Imagino-o possuidor de um conjunto de traços psicológicos estáveis, de tal sorte a serem previsíveis suas atitudes, tornando-o um indivíduo absolutamente digno de confiança.

         - Isto é fundamental, Robym. Agora, revisto-o de um espírito aventureiro, despreocupado, desapegado de posses materiais, títulos de nobreza, vaidades vãs.

         - Observo nosso  “ente  ideal”  tomando  forma. Em seqüência, atribuo a ele o dom de ser zeloso de seus direitos e cônscio de seus deveres.

         -  Um ser responsável, professor. Nosso trabalho continua. Assim, planto bem no fundo de seu coração as mais nobres virtudes: amor, paciência, tolerância, generosidade, humildade, empatia, solidariedade, otimismo, fé, esperança, alegria, coragem, entusiasmo, temperança, sobriedade...

         - Muito bem! Contribuo atribuindo-lhe outras  virtudes:  senso  de  justiça,  imparcialidade,  modéstia,  respeito, gentileza, doçura, jovialidade, pureza.

         -  Considero,  também,  o  nosso  paradigma   de ideais como um ser que cultiva múltiplos e autônomos interesses. À profissão dedica afinco e responsabilidade;  aos relacionamentos confere amor e desprendimento; aos esportes oferta entusiasmo e moderação; ao lazer atribui estilo e criatividade; ao serviço social consagra benevolência e solidariedade.

         - Aperfeiçoando ainda mais a sua figura, acrescento-lhe a capacidade de autocrítica, ou seja, a habilidade de observar-se constantemente, sob todos os aspectos.

         -  Professor, o  imaginário  ser,  objeto  de  nossa idealização, já se apresenta brilhante a meus olhos! Mas,  ainda podemos dotá-lo de mais virtudes. Creio que ele, para merecer o título de “ente perfeito” deve dominar todos os aspectos do seu temperamento, harmonizar sua personalidade, aprimorar seu caráter e descobrir sua verdadeira missão no contexto geral do universo.

         -  Perfeitamente.

         -  Agora,  Robym,  gostaria  de  ver   nosso  ser  imaginário sob outros ângulos.

         -  Como assim?

         -  Sugiro  que  o   consideremos    uma  pessoa  de nossas relações.

         -  Vá em frente...

         - Vejo-o  como  um  amigo.  Alguém   em   quem posso confiar serenamente. Junto a ele, sinto-me em paz, experimento alegria, aconchego, calor humano. Recostada em seu ombro, confidencio-lhe incertezas, angústias, inseguranças. Por sua vez, ele ouve-me com atenção e interesse, enquanto acaricia meus cabelos suavemente. Demonstra, nesses momentos, a maior tranqüilidade, oferecendo-me todo o seu precioso tempo. Com sabedoria, aconselha-me, transmitindo coragem e fé.

         - Nesta linha de pensamento, vislumbro-o na pessoa de um chefe ideal. Um sujeito bem humorado, solícito, prestativo, solidário. Se, por um lado ressalta meus deveres, por outro valoriza meus talentos, evidencia meus direitos.

         - Bem, Robym, gostaria de pintá-lo com as mais belas cores, atribuindo-lhe as seguintes qualidades: não busca fama nem prestígio, contenta-se com uma vida simples, oferta solidariedade às pessoas, ajudando-as efetivamente; é arrojado em suas ações, sem afastar-se da prudência; em circunstâncias adversas, descobre novas alternativas; mesmo pautando suas atitudes com seriedade, mantém sempre um espírito poético, sensível, apaixonado.

         -  Creio que conseguimos proporcionar ao nosso “ente imaginário” uma bela forma. Para concluir, gos-taria de oferecer-te um poema, cujo autor desconheço:

                 SÊ O MELHOR QUE PUDERES

“Procura ser tu mesmo, sempre, a cada instante.
Porque não só é belo o que nos parece brilhante,
Porque é necessário que conheçamos o “nosso eu”,
Porque é sendo tu mesmo que o mundo será mais teu.
Procura aperfeiçoar tuas virtudes, teus dons
E fazer de todos eles auxiliares muito bons.
Não deixes que a ambição ou a inveja destruam
As meigas esperanças que outras mentes construam...
Sê o que já és, em perfeita e pura simplicidade,
E assim terás nas mãos a própria felicidade.

Se não puderes ser um rio, imenso, caudaloso,
Contenta-te em ser um riacho, poético, harmonioso,
Pois sempre haverá alguém que de ti vai precisar
E ali estarás tranqüilo, pronto para auxiliar.
Se não puderes ser o sol por tua inteligência,
Sê outro astro menor, mas de constante eficiência.
Se não puderes ser grande como uma montanha,
Que se eleva sob o céu numa imensa súplica estranha,
Contenta-te em ser um monte, pequeno, verdejante,
À sombra do qual descansa um humilde viandante...

Portanto,  sê o que DEUS te fez
E jamais imites outros apenas pelo que vês.
Pois tanto tem valor e igual utilidade
A modesta senda campestre e a rua da cidade,
O artista que modela a argila morta e fria,
E o modelo que empresta sua beleza e harmonia.
No entanto, é necessário que, ao seres tu,
a cada momento,
Procures ser perfeito em atos e pensamentos,
Pois só sendo tu mesmo e o melhor que puderes,
Encontrarás paz e alegria naquilo que fizeres.
Darás ao teu semblante o melhor de tua personalidade,
E tua alma restará para a ETERNIDADE!

Do livro do autor "Encontros ao Entardecer"
Ramiro Sápiras
Enviado por Ramiro Sápiras em 12/12/2005
Reeditado em 12/12/2005
Código do texto: T84825
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Ramiro Sápiras
São Leopoldo - Rio Grande do Sul - Brasil, 76 anos
57 textos (192554 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 08:33)
Ramiro Sápiras