Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ABENÇOADO

Você já abraçou e beijou seus filhos hoje , e sua esposa ? Não têm tempo ? Afinal seu objetivo de vida não inclui seu maior patrimônio , a sua família . Experimente viajar para o futuro e pensar como serão seus filhos quando tiverem a sua idade , quais serão as suas lembranças de infância e como eles se referirão a você , será que eles gostaram de ter uma família igual a sua ? Lembre-se que o futuro deles vai alem do seu e que o dinheiro e poder que você tanto almeja e luta na maioria das vezes não tem significado algum para eles . Tenha certeza de que você será raramente lembrado por eles pela sua posição social ou financeira mas sim pelas vezes que brincou , que fez careta , pelas lagrimas que enxugou , pelo amor que espalhou , pelo tempo que passou com eles.
PENSE NISSO

"Se você não acha que cada dia é um dia bom, experimente perder um deles."
Cavett Robert


ABENÇOADO


    Outro dia, eu e um amigo nos encontramos em um supermercado e eu estava dizendo-lhe sobre como são preguiçosos os meus filhos. Eu tinha chegado do trabalho, e como na maioria das vezes, minha casa estava como que destruída pela bagunça.

- Eu acredito que as crianças de hoje em dia só pensam nelas mesmas. Não querem nada com a dureza. Desdobro-me para trabalhar por elas e não podem nem mesmo ajudar a manter nossa casa limpa. Eu até não me incomodaria tanto, mas é a mulher que é má vista se a casa fica uma bagunça.

- Você sabe o quanto é abençoado? Uma mulher atrás de nós interrompeu-nos. E continuou,

- Eu adoraria ir para casa e encontrar minha casa uma bagunça. Não me aborreceria se meu tapete estivesse sendo arruinado ou os pratos deixados em toda parte. Não me aborreceria a roupa suja sendo empilhada ou muitas meias para guardar. Eu não me aborreceria mesmo se qualquer um falasse sobre minha casa suja. Na verdade, eu ia adorar. Eu adoraria andar por minha casa, pegar meus filhos e poder abraçá-los, beijá-los e dizer-lhes o quanto eu os amo.
E aquela mulher continuou,
- Veja você, minhas duas filhas morreram em um acidente de carro e agora é apenas meu marido e eu. Minha casa permanece limpa, minha roupa arrumada, os pratos no lugar. Não há nenhuma marca de mãos em minhas paredes, nenhuma mancha misteriosa em meus tapetes. Não há nenhum som de discussão, nenhuma porta batendo, nenhum riso, nenhum "Eu amo você, mamãe". Então veja que você é muito abençoado. Eu daria qualquer coisa para estar em seu lugar agora. Como eu amaria poder agarrar minhas crianças, enxugar suas lágrimas, compartilhar seus sonhos. Dar-lhes atenção e apenas brincar. Se eu tivesse minhas crianças, eu não me importaria como minha casa é vista. Eu seria feliz apenas por tê-los.
Agora, se você vier em minha casa e encontrar uma grande bagunça, você pode ter maus pensamentos se você quiser, mas eu me sinto extremamente abençoado.

Extraído do Livro "É divertido fazer o impossivel" Ed. Casa da Qualidade , Roberto Recinella
Roberto Recinella
Enviado por Roberto Recinella em 05/01/2006
Reeditado em 06/01/2006
Código do texto: T94704

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Roberto Recinella - www.projetosolemio.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Roberto Recinella
Campo Mourão - Paraná - Brasil, 50 anos
43 textos (8905 leituras)
5 áudios (1895 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 04:07)
Roberto Recinella