Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DESVIOS COMPORTAMENTAIS (ensaio)



Por mais que tente ser racional, entrar em um tema que possa levar a argumentar uma ideia, um pensamento, uma teoria que seja, decorrendo daí a hipótese de desvio, ao absurdo do dia a dia, da humanidade (como esta palavra me arrepia), ou simplesmente do meu mundanismo, por mais que tente entrar numa vulgaridade,
compreensível e reconhecida pelo anátema, mais não faço que um propósito para, no reencontro da palavra, dizer-te do quanto te amo.
Mas e a quem amo eu, se não à minha concordância?
A questão nem está tanto aí, no ser-se branco ou preto, sim e não, mas no sabermos despojar o humano da sua humanidade, século após século reivindicada e imposta, por sinais e critérios exteriores ao próprio Homem.
O conceito de humanidade, pressupõem logo à partida, que não há espaço para o «um», e o «global» funciona como repasto vivificante, quer para a não vontade, se não quando, na falta desta, para o histerismo comportamental, com o excesso a ser a pedra de toque, que despoletará em fundamentalismos, ou pior que isso, como no caso da mãe de todos os equívocos: a igreja católica, o cristianismo socializado e amestrado.
No dia em que for eu, pleno de mim e, ao mesmo tempo, despido de conceitos estereotipados, sabendo dizer-me, sem muletas ou máscaras, ou invadir território doutrem, então aí sim, saberei comportar o outro, e essa será a única e compreensível humanidade, possível ao humano, aonde eu ainda não me incluo, e isso é sabido, confrangedoramente sabido.


Jorge Humberto
(12/01/2004)
Jorge Humberto
Enviado por Jorge Humberto em 08/01/2006
Código do texto: T96011
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Jorge Humberto
Portugal, 50 anos
2622 textos (66670 leituras)
22 áudios (937 audições)
13 e-livros (541 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 00:53)
Jorge Humberto