Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Eu vi um corcel negro...

Eu vi um corcel negro galopando nas brumas da luz dos seus olhos...
Eu vi, semi-revoltado, você negar o seu tesão, por dor, cansaço & sono...
Nada profundo, ficando a minha vontade, sem a vontade de sair correndo contra o tempo,...
Eu vi a brilhante lassívia nos olhos dela, que se entrega ao desejos...
Quando vi você passar, já estava passando todos os limites dos meus desejos & anseios...
Toda música que escutei, cantava uma quase-verdade com uma meia-mentira...
Os cascos do corcel, batendo nas poças do tempo,...
As gotas do dia seguinte batem na minha cara, mas você não enxerga.

Peixão89
Peixão
Enviado por Peixão em 04/04/2005
Reeditado em 14/06/2006
Código do texto: T9689
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Peixão
Santo André - São Paulo - Brasil, 57 anos
3231 textos (120250 leituras)
1 e-livros (241 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 18:08)
Peixão