Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SOLIDARIEDADE

     As conspirações nascem no interior dos homens e transcendem ao mundo externo, dando a humanidade revoluções, que produzem maiores ou menores processos de esperança, liberdade e paz. Fala-se das Conspirações do Universo, verdadeiras coordenadas cartesianas que nos encontram e emanam transformações que apenas a nós servem ou de caráter ainda mais genial transcendem e trazem as transformações que servem a humanidade. A história da humanidade, mistura-se a mística ação de conspiradores supra-humanos que transformaram o pensamento universal, tanto quanto a ação devastadora dos predadores da "boa vontade", aquela mesma citada por Emmanuel Kant e presente nas ações de Jesus Cristo, Maomé, Moisés, Buda, (...). Estes profetas, estiveram acima e além das palavras, foram o verbo e continham sua ação, foram um ponto em encontro com o tempo, foram a conspiração do universo em torno da "vocação alicerçada na especialização e posta a serviço de uma tomada de consciência de nós mesmos e do conhecimento das relações objetivas".Em torno da força criada por cada um dos citados, surgiu uma solidariedade diferente da que conhecemos hoje. Uma solidariedade devastadoramente revolucionária, que a ciência dos homens comuns, talvez neutros, elevou à disputas e consagrou através de dogmas, em religião. A teologia, que guardou, envolveu e rompeu a unidade solidária desta imensa revolução, quer seja pela exigência do "sacrifício do intelecto", quer seja pela absorção capitalista – e das várias e sérias implicações, que esta ação indica – trouxeram ao nosso mundo atual, uma neutralidade, uma percepção diferente das ações de solidariedade.

     Conspirações, rebeliões e revoluções contra a boa vontade, flagelaram o mundo, e inventaram um novo olhar que guardou um certo "desencantamento do mundo", e aquelas ações solidárias passaram então a somente enfeitar a alma.

     Imantados por uma magnífica atitude magnética, composta por um altruísmo que inventa um novo estilo, presentes na palavra e na ação, Gandhi, Martin Luther King, Bispo Tutu, madre Thereza de Calcutá, (...), foram menos proféticos, menos santos, reais articuladores de uma mobilização humana em torno das ações positivas de boa vontade e de solidariedade de caráter universal. A busca pela desestatização do espetáculo da neutralidade – que se entregou o mundo - foi a grande graça de suas ações. Misturando-se ao próprio conceito de solidariedade buscaram apaziguar a verdade do conflito – muito ao contrário de onde estão hoje, bastante além do conflito, os já aqui citados, pois que estão absorvidos por uma tolerância absolutamente neutra, creditada às imagens, palavras sagradas, rezas e orações.

     Uma linha tênue separa solidariedade de assistencialismo mas com a racionalização dos valores da boa vontade, instalou-se a reinvenção da solidariedade no Brasil na pessoa de Betinho, o homem, a carne, o real – nada santo, nada pastor, nada padre e sem mandato político – porém, aquele que uniria a palavra com a ação social (o homem faz). A ciência que há na intelectualização, a dádiva que existe na vocação e a graça que corresponde à boa vontade internalizadas em um homem que teve a capacidade de fragmentar conflitos humanos trazendo a solidariedade de volta ao dia a dia dos comuns e das ações públicas.

Sylvio Neto

Sylvio Neto
Enviado por Sylvio Neto em 04/04/2005
Código do texto: T9711
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Sylvio Neto
Belford Roxo - Rio de Janeiro - Brasil, 53 anos
73 textos (11984 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 12:22)
Sylvio Neto