Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

“O mal existe, Deus criou o mal”- fato ou valor?

Na minha opinião nada relacionado a essa frase é fato, pois tudo o que é relacionado a Deus, à bíblia, é valor. Será a existência de Deus independente da nossa vontade? Ele existe por si só?
A religião impõe autoridade ideológica, seja ela de católica, evangélica...
Isso pode ser explícito por meio dos três fundamentalismos: judaico, cristão, islâmico; mesmo que o Deus cristão não tenha o mesmo nome do Deus islâmico (por exemplo); porque se analisarmos o princípio fundamental de sua existência, teremos o tradicionalismo, o dogmatismo ligado aos três.
De acordo com a Bíblia, temos o livro gênese que se refere á criação do mundo; Deus criou o mundo em 7 dias, o dia:  a luz; a noite: as trevas- entenda luz e trevas já com conotações religiosas- e aí, Ele resolveu separar essas partes. Daí decorre também a simbologia de que a noite se refere aos vampiros, bichos-papões, etc.
O Diabo (conforme a bíblia) criou o mal, pois ele foi um anjo iluminado, Lúcifer, cujo objetivo era ser igual a Deus, ele teria inveja de Deus, por isso Deus resolveu rebaixa-lo á terra. Ele, Lúcifer, trouxe todos os males, doenças e males para a humanidade.
Em contrapartida, como Deus deixou o mal existir se ele é onipotente, todo-poderoso, logo percebemos a incoerência da Bíblia, já que Deus é o “tal” por que deixou o mal para atormentar-nos? Fazer parte de nossa vida? A resposta dada é a seguinte pela igreja: Deus nos deu o livre-arbítrio, nos deixou escolher nossas decisões, não se intromete em nossa vida; aí temos a suposta função da igreja, da religião em geral- não permitir que o mal nos corrompa. Logo, não podemos se deixar se levar pelo Diabo e seus demônios ao inferno.
Percebe-se que até hoje a religião impera em nossas vidas de maneira decisiva, ainda que não queiramos, e o mal é fruto de nossos maus atos e deméritos, posto que sucumbimos a tentações. Por exemplo, em nossa constituição, temos muitos valores cristãos incutidos, por sua vez a mesma foi inspirada na constituição norte-americana. Outro bom exemplo, foi o episódio do “ World Trade Center”, que foi manipulado a mercê dos três fundamentalismo como um aviso prévio do fim dos tempos.
Conclui-se ou não conclui-se que não há nada para concluir, ou seja, o mal é fruto do ser humano? Dos seus atos? Ou ainda, é criação de uma classe privilegiada para atender exclusivamente aos seus interesses?* E se o mal existe, existe até que ponto? E se Deus existe, o que Ele realmente considera como mal? Será que não interpretou mal a ideologia de Deus?
* concepção de nietszch sobre a origem do bem e do mal.
 .ps: nunca me lembro como se escreve o nome desse filosofo


existencialista
Enviado por existencialista em 14/01/2006
Reeditado em 04/12/2014
Código do texto: T98553
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
existencialista
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 29 anos
97 textos (4445 leituras)
1 áudios (26 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 06:59)
existencialista