Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Celito Medeiros à SANE Society - PINTURA DIGITAL


PROJETO CHAIN OF REVIEWS – SÉRIE DE ENTREVISTAS

ENTREVISTA A CELITO MEDEIROS

Prezado Celito Medeiros,

Eu me chamo Sandra Sarti, e sou representante da Sane Society no idioma português. Antes de mais nada quero agradecê-lo por ter se associado à Sane Society e parabenizá-lo pela qualidade do seu trabalho.

O propósito deste email é avisar aos nossos sócios que estamos iniciando um novo projeto, o qual chamamos “Chain of Reviews” – (série de entrevistas) para promover e divulgar as obras expostas na Sane Society.
Agradeço desde já pela sua colaboração.
 
Cordialmente,

Sandra Sarti
Sane Society - representante do idioma português
www.sanesociety.org
………………………………………………………………………………………………………………………………………

1-BREVE BIOGRAFIA;
Celito Medeiros é um artista plástico, escritor e engenheiro. Filho de família de agricultores, interno em seminário católico por oito anos, pode desenvolver a área cultural. Estudou musica e tocou diversos instrumentos de uma orquestra, fez peças de teatro, cantou em coral e principalmente pintou artes sacras e escrevendo em diversos estilos. Hoje com mais de 3 mil pinturas e 37 livros editados, define-se como um trabalhador procurando junto a esta humanidade mostrar estética e ética em tudo o que tem feito e o que e fará. Deixou a pintura tradicional há alguns anos, adentrando na tecnologia dos computadores, usando novas ferramentas para pintar. Invou em seu trabalho e vibra com os novos artistas do momento.  Sente que é o momento da volta do belo, em que o povo novamente poderá dizer que entende de artes e consumirá o que gostar.

2- ENTREVISTA :

a- Como foi o início do seu percurso profissional até alcançar a sua situação atual ?
Aos três anos eu cantava para ganhar algum dinheiro dos meus tios, assim eu e meus irmãos tínhamos sorvete nos fins de semana. Logo à seguir, eu fazia algumas obras em madeira, desenhando com um prego e martelo. Quando olhei as primeiras tintas de parede, não resisti e continuo amando isto até hoje.

b-¿Em qual projeto você está trabalhando ultimamente e quais os teus planos para o futuro?
Como pintor a minha meta é ser apenas o melhor de todos os tempos, assim, Michelangelo, Da Vinci, Van Gogh, Caravaggio, El Greco e outros saberão que seria muito bom se eles tivessem um computador, milhares de pincéis e milhões de tintas como temos agora. Eles foram gênios com os materiais que possuíam e eu tenho obrigação de tentar fazer o melhor. É simples e estou tentando... Gostariam muito que apostassem em mim, pois eu aposto nos jovens que estão aí e serão os gênios do futuro.
Estou trabalhando em dois projetos de escultura para serem as maiores do mundo e admiradas pelo todo. Algo em torno de 125 metros, porém de alto custo. Meu objetivo está cumprido, conseguir o dinheiro e construir é para outras pessoas que entendam e desejam retorno turístico em suas cidades.

c- Quais os esforços que um artista dedica para promover a si mesmo?
Bem, eu não sei o que os artistas fazem, eu não gosto de promoção pessoal, mas sim, preciso mostrar o meu trabablho e o resultado que eu tenho conseguido com tanto esforço e dedicação. Nós temos talento para tudo, mas nem tudo podemos ou desejamos fazer. É uma questão de meta.

d- Quais as dificuldades que um artista encontra atualmente no sentido mais abrangente possível – social, político, financeiro,… ?
Eu como artista não tenho nenhuma dificuldade, ao contrário, tenho muito prazer. Eu não vendo uma só pintura, mas existem pessoas que gostam de vender, então fazemos uma troca. Trabalho mais de 16 horas todos os dias, sem feriados ou fins de semana. Eu ficaria sem graça de olhar para algo que não fosse um trabalho a fazer, a romper barreiras e sentir felicidade em terminar, pensando em começar outra pintura melhor. Nem sempre gosto do que faço, mas sempre existe alguém que gosta de uma flor sem precisar comprá-la ou tocá-la.  Eu não tenho problemas financeiros, sou muito econômico e sempre tenho mais do que preciso, então divido. Tenho um projeto filantrópico de ajuda artística e cultural.

e- Você possui um método de trabalho definido?
Sim eu tenho, trabalho, trabalho e trabalho.
Então, quando percebo que fiz algo produtivo e que mereço um pequeno descanso, vou escrever para me divertir com tantas mentiras e verdades das quais eu possa ser capaz de tornar interessante e partilhar com as pessoas. Até que minha terna e eterna me faça algum presente de uma viagem a dois... É o que eu gosto de fazer além de trabalhar, passear, visitar amigos e também dar algumas broncas no que eu não tolero. Quem manda em casa é ela e quem manda nela é ela própria, ninguém me manda e fico contente com as pessoas que estejam sempre ocupadas com o que gostam, amam e desejam.

f- Que qualidades se devem destacar em um artista? E quais são as suas? Gostaria de descrevê-las?
Eu tenho muitos defeitos. Já nasci com alguns de outros tempos… Agora procuro olhar por meu ponto de vista e mudar os dados falsos por algo que eu compreenda melhor e que eu possa adotar. Não persigo a perfeição, mas tenha ação para conseguir o que eu Quero. Nem sempre consigo, mas sempre estou trabalhando para conseguir. Insisto, nunca desisto. Quando eu não estiver mais pintando, escrevendo e sendo orgulhoso do que faço, bem, estarei perdendo este corpo. Mas volto, gosto deste planeta tão lindo.

g- Uma motivação importante para continuar...
Não preciso de motivação para fazer o que faço nem para fazer mais, pois sempre desejo mais e mais... Não consigo pintar ou escrever sobre tudo o que eu desejaria ou que tenho em mente. Tenho feito muito pouco, sou um narcisista e ego centrista, mas jamais egocêntrico ou arrogante.  Não sou humilde e nem precisamos disto, basta a simplicidade em amar e realizar nossos sonhos.

h- Qual é, atualmente, o papel da Internet no trabalho de um artista plástico, no setor de divulgação, por exemplo?
A Internet é o maior veículo de comunicação atualmente e dificilmente será superado, visto que a tendência é aumentar muito, muito mais.  Este meio não é apenas para divulgação, mas além de vendas, o relacionamento entre todas as pessoas, agora é possível e online.

i- O que te levou a criar as tuas obras de arte através da computação?
Inovação para alcançar o popular. Quem desejar adquirir minhas obras como investimento, desista! Desejo sempre um preço melhor para quem gostar de meu trabalho. Por isto, ao invés de vender original, prefiro vender reproduções em quantidade e com qualidade. O que não é visto, não é lembrado e muito menos admirado. Mona lisa é a obra mais reproduzida no mundo, a quem possui mais novas leituras de outros artistas e é a mais valiosa de todos os tempos. Estavam errados os que afirmavam que não deveríamos ter reproduções, é ao contrário!
Hoje eu posso ter minhas pinturas em giclee sobre tela, ultra-luz artesanal sobre tela, ou com outras máquinas impressoras em azulejo, aço escovado, cerâmica, vidro, tecido e tantos outros materiais. Digitalizar uma obra não possuirá a mesma qualidade que uma Pintura por Computador e não será um original, só a Pintura feita diretamente no Computador é considerado um Original e, incrível, pela primeira vez se pode ter mais do que um. Existem muitas obras que jamais imprimi ou fiz reproduções, a decisão no momento é minha. Meus DVDs com Originais poderão agora ser herança para as próximas gerações, sem jamais precisar ser restauradas, vê?
Alguns ainda confundem com arte digital, efeitos e filtros... Isto é para outra arte, também importante. Pintar é para Artistas Plásticos ou Visuais.

j- Qual foi a motivação que te fez decidir em tornar-se sócio da Sane Society e como você vê o futuro desta organização?
Sinceramente foi pesquisar que eram jovens que estavam no comando. Sim, idosos como eu também podem ser confiáveis se usarem tecnologia. Muitos ainda torcem o nariz para a Pintura por Computador, mas conhecem muito pouco sobre isto, pois se de fato dominassem isto, ficariam maravilhados. Pintura tradicional é para conservadores e já possuem os dias contados. Adeus Duchamp e suas panelinhas que ditavam as artes! Valorizaram o que tinham nas mãos, não o que o povo admirava. Lavaram dinheiro em preços exorbitantes, gastam agora com seguro e tudo o mais. Logo, muito em breve perceberão o quanto foram idiotas com tudo isto. Ou então, idiota serei eu em acreditar no BELO e não dar a mínima para um monte de titica, assim como uma latrina para se dar descarga em pleno salão de artes. Sim, existe muitas obras destes tempos que também, a despeito de serem ditadas, também são belas. Não é disto que eu estou me referindo. Existem marchands, galerias que perceberam isto e serão os futuros sucessos nas artes, podem apostar, os demais... Fecharão as portas, pois já começam a fazer isto e os museus que se cuidem...

k- De todas as tuas participações no mundo da arte, exposições, premiações, publicações, enfim, qual foi a que te deu maior alegria?
Talvez eu tenha ficado muito alegre quando alguém disse que minha obra não era pintura, mas fotografia tratada ou algo assim, que eu era um blefe! Sabia estar perto da perfeição! Muitos não estão acostumados com isto, perderam as raízes sobre o que tantos fizeram de tão belo neste planeta. Neste dia, algo muito gratificante aconteceu em meu pensamento. Eu estou conseguindo, obrigado meus caros inventores do Computador, agora espero que inventem logo uma impressora com texturas! Será espetacular.
 
3- Gostaria de comentar a obra de outro autor da Sane Society, ou ainda, homenagear um dos nossos autores? Por favor, sinta-se inteiramente à vontade, se assim desejar.
Eu comento obras, não autores. Posso citá-los por suas obras e aqui, eu teria que fazer referência a todo este time maravilhoso que está mostrando o que pode fazer na Sane. E podem muito! Não coloquem limites, procurem fazer o melhor de si, pois poderão ser os melhores deste planeta. Por outro lado, nem sempre o melhor é o mais apreciado.
Eu só espero que a Sane, que ainda não tem toda a minha participação efetiva, tenha quando promover a VENDA do produto de seus artistas, imprimirem as REPRODUÇÕES, fazerem a entrega, receberem e repassarem o que merecemos dentro da linha de melhor preço e qualidade oferecida ao cliente. Estou sabendo que esta é uma meta em curto prazo, fico feliz em saber que eu e meus colegas poderíamos obter uma troca financeira por todo nosso esforço e dar o melhor de nós, sempre. O público saberá o que gostará de pagar e não podemos viver neste planeta comercial sem dinheiro. Eu confio nesta gente que dirige esta Sociedade.

publicação no pt@sanesociety.org.
Obrigado mais uma vez.
Sandra Sarti.
http://www.sanesociety.org/


Celito Medeiros
Enviado por Celito Medeiros em 19/01/2006
Código do texto: T101160
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Celito Medeiros
Curitiba - Paraná - Brasil, 65 anos
21 textos (10508 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 00:15)
Celito Medeiros