Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Pouco sei da vida, mas não sou alienada, entretanto, lamento aos tristes e aos cientistas de plantão que só sei dizes do amor produzido em bilhetes e não da dor e de bombas nucleares, pois sou apenas uma passante dos versos do poeta que amarga um fel difícil de engolir, mas que mesmo assim, comove os meus olhos de ver amor até onde ele não os quer ter. 

Lili Maia
Enviado por Lili Maia em 08/08/2005
Reeditado em 13/01/2008
Código do texto: T41168

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Lili Maia
Curitiba - Paraná - Brasil
484 textos (66674 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 08:06)
Lili Maia