Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Carta para mim mesma

Já vai longe o tempo em que eu sonhava... Hoje, sinto-me como uma árvore tombada pelo furacão da vida mas tomo para mim as célebres palavras de um sábio que disse:"Sê como o sândalo que perfuma o machado que o fere".
Nadir de Andrade
Enviado por Nadir de Andrade em 11/10/2007
Código do texto: T689708
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Nadir de Andrade
Barreiras - Bahia - Brasil
134 textos (6254 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/10/17 04:46)
Nadir de Andrade