Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

VAGANDO

AS TARDES IGUAIS DESTE VERÃO CLARO E ARDENTE
SÃO COMO AS TARDES FRIAS DO INVERNO PASSADO
TODOS ESTAO CONTENTES E SORRINDO
O TEMPO PASSA E VAMOS INDO

MESMO COM A ALMA RETALHADA
PELAS FACAS DO DIA A DIA
REZO PELAS ALMAS PENADAS
QUE VAGAM LOUCAS POR AVENIDAS

TUDO O QUE SINTO ESTA GUARDADO
AINDA NÃO APRENDI A REVELAR A DOR
ALEGRIA EU DESPEJO SOBRE A MESA
REVELAM-SE MEUS DISFARCES

CANTAM AS MENINAS E SUAS SAIAS COLORIDAS
DANÇAM E PINTAM OS LABIOS
ELAS ESTAO SE DIVERTINDO
COMO LINDAS BAILARINAS

TUDO O QUE EU VEJO ME ILUDE
ILUDIDO SIGO ME ARRASTANDO
PEGO NO CAMINHO ALGUNS LIVROS
COPIO OS PENSAMENTOS EXIBIDOS

LUTO CONTRA MINHA MEDIOCRIDADE
DE PENSAR QUE EU SOU LIVRE
SO POR QUE DESEJO DA VIDA
ALGO QUE AINDA NAO EXISTE

SÓ, PENSO NO FUTURO
E AGUARDO BONS MOTIVOS
PRA CONTINUAR PERSEGUINDO
QUALQUER OBJETIVO

NÃO À CORES NOS MEUS OLHOS
FERIDAS NAS MÃOS DO HOMEN
QUE MATA PRA ALIMENTAR O FILHO
QUE CHORA TRISTE

NENHUM DEUS ME ENSINA ALGO
OU ME DA ALGUMA RESPOSTA
ME TORNO DEUS QUANDO ESGOTAM
ALTERNATIVAS TORTAS

NEM AS FRASES QUE ESCREVO
EU LEVO PRA BATALHA
POIS ELAS SÃO APENAS O RELEVO
DA MINHA SOLITARIA PAISAGEM
rdeorristt
Enviado por rdeorristt em 14/12/2005
Código do texto: T86007
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
rdeorristt
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil
153 textos (5539 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 00:20)