CapaCadastroTextosÁudiosAutoresMuralEscrivaninhaAjuda



Texto

O USO DO PRONOME RELATIVO "QUEM"

____________________________________________________

 

1. O pronome relativo "quem" se refere a um termo (substantivo ou pronome, chamado "antecedente") da oração anterior, substituindo-o no início da oração seguinte, subordinada a esse antecedente:

=> Perdeu a filha. Amava a filha.

Þ Reunindo as duas orações em um só período composto, temos:

=> Perdeu a filha, a quem tanto amava.

Þ O pronome relativo [quem] é, sempre, precedido de uma preposição (a, com, de, por, etc.), inclusive quando funcionar como objeto direto, configurando o chamado objeto direto preposicionado.

Þ O relativo [quem] só pode ser empregado quando o antecedente refere-se a uma pessoa:

=> Este é o amigo com quem ele trabalha.

=> Este é o amigo / com o amigo ele trabalha.

=> Era o vizinho de quem nada ouvira dizer.

=> Era o vizinho do vizinho nada ouvira dizer.

=> Estes são os atletas a quem entregaremos os prêmios.

=> Estes são os atletas aos atletas entregaremos os prêmios.

Observações:

Þ O relativo [quem] pode representar o antecedente no singular ou no plural, quer claro, quer subentendido: Daqueles de quem sois senhor supremo.

Þ Evite o emprego de "sem quem", desagradável ao ouvido; "sem o (a) qual" é a expressão conveniente.

Þ É prática pouco usual, mas o relativo [quem] pode ser usado para "coisas personificadas": Quem os pôs a perder foi a ganância.

=> Este é meu cão, a quem prezo como companheiro.

Þ Todos os pronomes relativos iniciam uma oração subordinada adjetiva.

2. Quem pode equivaler a "ninguém que". Em tal caso, vem precedido de negação: Nãoquem (ninguém que) dele se condoa.

3. Quem usado sem antecedente costuma a ser classificado como pronome relativo indefinido: Quem avisa amigo é.

=> Quem atravessou foi multado.

4. Não use vírgula entre o quem e o segundo verbo que concorda com ele: Quem não deve não teme. (e não: Quem não deve, não teme.)

=> Quem viver verá. (e não: Quem viver, verá.)

=> Quem avisa amigo é. (e não: Quem avisa, amigo é.)

5. Quem só funciona como sujeito, quando puder ser substituído por: o que, a que, os que, as que, aquele que, aqueles que, aquela que, aquelas que: Encontrei o garoto a quem (aquele que) você estava procurando. ®Sérgio.

Tópico Relacionado: (clique no link)

Funções Sintáticas do Pronome Relativo Que.

____________________________________

Informações foram retiradas e adaptadas ao texto de: CARNEIRO, Agostinho Dias. Redação em Construção. São Paulo: Editora Moderna, 2001.

Se você encontrar omissões e/ou erros (inclusive de português), relate-me.
Agradeço a leitura e, antecipadamente, qualquer comentário. Volte Sempre!

Ricardo Sérgio
Enviado por Ricardo Sérgio em 19/08/2009
Reeditado em 09/03/2011
Código do texto: T1763427

Comentários

Sobre o autor
Ricardo Sérgio
Campo Grande - Mato Grosso do Sul - Brasil, 66 anos
1281 textos (13429231 leituras)
7 e-livros (5657 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/04/14 22:07)