Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

FUNÇÕES SINTÁTICAS DO RELATIVO "QUE"

___________________________________________________________

Dica Para Descobri-las + Exercícios e Gabarito

 

O pronome relativo [que] se refere a um termo da oração anterior (antecedente) projetando-o na oração seguinte, subordinada a esse antecedente. Veja:

=> Mudei para a casa / que eu mesmo construí.

Na frase acima, a palavra [que] se relaciona com o antecedente [a casa]. A oração que se subordina a esse antecedente é: que eu mesmo construí. Para melhor compreendermos qual o papel desempenhado pelo pronome relativo [que], vamos desdobrar o período composto em duas orações: Mudei para a casa. Eu mesmo construí a casa.

Não é difícil perceber, agora, que o relativo [que], introduz a segunda oração e, ao mesmo tempo, substitui [casa] na segunda oração. Observe que [casa], na segunda oração, exerce a função sintática de objeto direto. Como [que] a substitui, essa será a função sintática do pronome [que]. Portanto, [que] cumpre uma dupla função: substitui, na segunda oração, o termo antecedente (a casa) e ao mesmo tempo introduz a oração subordinada adjetiva.

O pronome relativo que pode ter por antecedente o demonstrativo [o, a, os, as]: Olha o (= isto) que esse menino fez na prova!

=> Falo o (= aquilo) que sinto.

Lembro-lhe que é fundamental diferenciar o relativo [que] da conjunção integrante [que], que introduz uma oração subordinada substantiva. Para reconhecer o relativo [que] substitua-o por o/a qual, os/as quais:

=> Comprei a casa que você indicou => [...] a qual você indicou.

=> Você me deu um presente que me agradou => o qual me agradou.

O pronome relativo, que sempre tem uma função na oração adjetiva, a saber: sujeito, predicativo do sujeito, objeto direto, objeto indireto, complemento nominal, agente da passiva e adjunto adverbial.

 

Conscientemente falando, não é tão simples descobrir essas funções sem a ajuda de um "macete". Um muito usado é este:

1º. Substitua o pronome relativo pelo seu antecedente;

2º. Observe a função sintática do antecedente na nova posição que assumiu no lugar do pronome relativo.

3°. A função do antecedente, em sua nova posição, será a mesma do pronome relativo [que] (substituído).

4°. Em muitos casos, será necessário colocar a nova frase em ordem direta para maior clareza da função do antecedente.

Exemplos Práticos:

[] O povo chorou os soldados que morreram em combate.

Substituindo: os soldados morreram em cobate.

Função sintática: os soldados = objeto direto = que.

[] Aqui está o livro que lerei nas férias.

Substituindo: o livro lerei nas férias. => lerei o livro nas férias.

Função Sintática: o livro = objeto direto = que.

[] Comprei a casa a que você se referiu.

Substituindo: a casa você se referiu => você se referiu a casa.

Função sintática: a casa = objeto indireto = que.

[] Este é o remédio de que tenho necessidade.

Substituindo: do remédio tenho necessidade => Tenho necessidade do remédio.

Função sintática: do remédio = complemento nominal = que.

[] A casa em que moro é bem cuidada.

Substituindo: Na casa moro é bem cuidada. => moro na casa...

Função Sintática: na casa = adjunto adverbial = que.

[] Ignoras o cínico que ele é.

Substituindo: o cínico ele é. => ele é o cínico.

Função Sintática: o cínico = predicativo do sujeito = que.

[] Era venenosa a aranha por que você foi picado.

Substituindo: Era venenosa pela aranha você foi picado. => você foi picado pela aranha.

Função Sintática: foi picado pela aranha = agente da passiva = que.

Os Pronomes Relativos onde, como e cujo exercem sempre as funções sintáticas de: adjunto adverbial de lugar, de modo e adjunto adnominal, respectivamente:

[] O salão do clube onde passamos o réveillon estava repleto

Substituindo: passamos o réveillon no salão do clube (adj. adv. de lugar)

[] A foto cujo negativo lhe enviei ficou ótima.

Substituindo: o negativo da foto (adjunto adnominal) ficou ótima.

[] A maneira firme como defendeu o rapaz causou admiração.

Substituindo: defendeu de maneira firme (adj. adv. de modo)o rapaz. ®Sérgio.

Para ter acesso aos exercícios, clique AQUI!

____________________

Ajudaram na composição do texto: Cegalla, Domingos Paschoal. Novíssima Gramática da Língua Portuguesa. Ed. Nacional, São Paulo, 1988. / Savioli, Francisco Platão. Gramática em 44 lições. Ed. Ática, São Paulo, 1993.

Se você encontrar omissões e/ou erros (inclusive de português), relate-me.

Agradeço a leitura e, antecipadamente, qualquer comentário. Volte Sempre!

Ricardo Sérgio
Enviado por Ricardo Sérgio em 30/09/2010
Reeditado em 03/04/2012
Código do texto: T2530513
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Ricardo Sérgio
Campo Grande - Mato Grosso do Sul - Brasil, 67 anos
1281 textos (14840807 leituras)
7 e-livros (6195 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/10/14 19:42)
Ricardo Sérgio



Rádio Poética